Trabalho

Sindicato denuncia despedimento de trabalhador na na Base das Lajes

Sindicato denuncia despedimento de trabalhador na na Base das Lajes

 

Lusa / AO online   Regional   20 de Ago de 2010, 18:10

O Sindicato da Alimentação, Comércio, Escritórios e Serviços dos Açores (SABCES) denunciou esta sexta-feira o despedimento de um trabalhador português ao serviço das forças norte-americanas instaladas na Base das Lajes, na Terceira, alegadamente por recusar mudar de funções.
Vítor Silva, do SABCES/Açores, disse que o trabalhador, com mais de 20 anos de serviço, desempenhava funções de chefe de viaturas dos bombeiros, pretendendo o destacamento militar norte-americano que passasse a trabalhar num snack-bar ou num café.

Segundo o sindicalista, face à recusa do trabalhador em aceitar esta mudança, foi dado como “inapto para o serviço” e despedido.

Este é o primeiro de uma série de despedimentos que o sindicato perspectiva que vão ocorrer no destacamento militar norte-americano da Base das Lajes, onde os portugueses, segundo Vítor Silva, enfrentam a “mais desfavorável situação laboral de sempre”.

Os trabalhadores portugueses ao serviço das forças norte-americanas na Base das Lajes são cerca de 760, admitindo o dirigente sindical que novos despedimentos podem ocorrer por alegadas “razões médicas” ou a pretexto de “falsas declarações” sobre questões de saúde.

Na justificação dos receios do SABCES/Açores, Vítor Silva apontou o retorno dos norte-americanos a um modelo de avaliação que tinha sido abandonado na sequência de um acordo com responsáveis portugueses.

O sindicalista denunciou também a “falta de consideração e abandono” a que, alegadamente, as autoridades nacionais votaram os trabalhadores portugueses da Base das Lajes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.