Sindicato da Construção propõe comissão de inspeção do trabalho a nível europeu

Sindicato da Construção propõe comissão de inspeção do trabalho a nível europeu

 

Lusa / AO online   Nacional   18 de Abr de 2015, 11:45

O Sindicato da Construção de Portugal propôs, em carta endereçada aos eurodeputados nacionais, o estabelecimento de uma comissão que reúna as inspeções do trabalho europeias para combater a exploração laboral.

 

“Deve ser institucionalizada através do Parlamento Europeu uma comissão, composta por todas as inspeções de trabalho dos países membros, em que seja obrigatório (…) reunirem assiduamente para que haja uma intervenção com muita frequência nos locais de trabalho” dos trabalhadores recrutados por intermediários, pode ler-se no documento de duas páginas.

O presidente do sindicato, Albano Ribeiro, disse hoje à Lusa, num balanço da viagem que fizeram à Suíça para avaliar as condições de trabalho dos emigrantes naqueles país, que verificaram “situações muito graves, tendo em conta aquilo que se passava com a primeira geração de emigração”.

Os elementos do sindicato puderam constatar que os trabalhadores que agora se deslocam para a Suíça são, em muitos casos, explorados por designados “angariadores” a quem têm de pagar uma parcela do salário.

“Trabalham três meses e depois esse intermediário desaparece e eles ficam numa situação vulnerável. Têm de recorrer a albergues ou de regressar a Portugal”, explicou Albano Ribeiro, que adiantou que se vai reunir com o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, já na próxima quarta-feira para dar conta do balanço da viagem.

O dirigente sindical, que se reuniu com o cônsul português na Suíça, apelou à intervenção das autoridades na resolução destes casos, focando-se nas situações de “escravatura contemporânea”.

"São muitos os trabalhadores portugueses e de outras nacionalidades que estão a trabalhar ilegalmente", refere o sindicato, que pôde testemunhar uma situação, na Suíça, onde teve de haver intervenção policial e do sindicato local.

Albano Ribeiro lembrou que, depois de terem visitado países como o Luxemburgo, Bélgica e Holanda, o Sindicato da Construção de Portugal vai ainda passar pela França e pela Alemanha este ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.