Trabalho

Sindicato contesta aumentos salariais "impostos" pela EDA

Sindicato contesta aumentos salariais "impostos" pela EDA

 

Lusa / AO online   Regional   22 de Abr de 2010, 14:41

O Sindicato das Indústrias Eléctricas do Sul e Ilhas (SIESI) acusou esta quinta-feira a administração da Electricidade dos Açores (EDA) de "impor o pior" aumento salarial em 10 anos, alegando que a empresa pode dar mais porque tem "resultados positivos".
"Apresentámos um valor de 3,5 por cento para negociação, mas fomos confrontados com uma imposição da empresa de 0,8 por cento", afirmou José Arsénio Chaves, coordenador do sindicato nos Açores, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

O sindicalista salientou que "os resultados líquidos da EDA cresceram mais de 950 por cento entre 2001 e 2008 e os custos com pessoal cerca de 20 por cento", frisando que os trabalhadores foram "decisivos" para estes valores e "não são privilegiados, ao contrário do que se pretende passar".

Por outro lado, referiu que, "em 2009, a EDA registou um aumento recorde, com valores acima dos 14 milhões de euros de resultado líquido".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.