Polícia

SINAPOL exige "demissão imediata" da direcção nacional da PSP

SINAPOL exige "demissão imediata" da direcção nacional da PSP

 

Lusa/AO online   Nacional   20 de Out de 2011, 14:50

O presidente do Sindicato Nacional de Polícia (SINAPOL) exigiu a "imediata demissão" do director nacional da PSP e dos directores adjuntos que terão aumentado de forma sigilosa os próprios salários pela nova tabela remuneratória.
"Exigimos a imediata demissão do director nacional e de todos os outros directores adjuntos e que uma nova direcção nacional da PSP credível e que respeite os polícias tome posse o mais rapidamente possível", declarou Armando Ferreira.

O presidente do SINAPOL classificou de "ultraje" os aumentos hoje noticiados na imprensa, considerando que a direcção da PSP, ao aumentar os seus próprios salários pelos novos índices remuneratórios e não o fazer em relação aos restantes polícias, está a "gozar com os polícias e a brincar com coisas sérias".

Armando Ferreira pede ainda que o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, assuma uma "posição firme" relativamente a esta situação.

Questionado sobre se encontra alguma explicação para o sucedido, o presidente do SINAPOL disse encontrar uma única explicação: "ganância".

É "ganhar o máximo possível enquanto é possível", sublinhou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.