Sete grupos dos EUA pagam mais aos líderes que ao fisco

Sete grupos dos EUA pagam mais aos líderes que ao fisco

 

Lusa/AO online   Economia   18 de Nov de 2014, 17:17

A remuneração de sete presidentes executivos de grandes empresas norte-americanas ultrapassou em 2013 o montante pago como imposto federal sobre os lucros dessas companhias.

 

Esses grandes grupos, que incluem a multinacional Boeing, o construtor automóvel Ford ou o banco JPMorgan, pagaram em média 17,3 milhões de dólares aos seus presidentes no ano passado, afirma o estudo elaborado por dois grupos de reflexão (Institute for Policy Studies e Center for Effective Government).

Com um lucro global de 74,4 mil milhões de dólares sobre o qual não pagaram qualquer imposto ao Estado federal, as empresas aproveitaram as deduções fiscais para receberem do fisco um reembolso de 1,9 mil milhões de dólares.

"O facto de as empresas recompensarem um indivíduo, independentemente do seu talento, com mais do que o montante com o qual contribuem para os custos dos serviços públicos necessários ao seu sucesso empresarial traduz as graves lacunas do nosso código de impostos", consideram os dois centros de reflexão norte-americanos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.