Sequenciação de genoma de planta pode levar à criação de culturas resistentes à seca

Sequenciação de genoma de planta pode levar à criação de culturas resistentes à seca

 

Lusa/Açoriano Oriental   Ciência   4 de Abr de 2017, 17:50

Uma equipa internacional de investigadores sequenciou o genoma (informação genética) de uma planta, a "Xerophyta viscosa", esperando que o trabalho possa contribuir para o desenvolvimento mais rápido de culturas agrícolas resistentes à seca.

 

A planta, nativa da África do Sul, consegue sobreviver durante muito tempo sem água, pelo que é considerada um bom modelo de estudo para a criação de alimentos geneticamente modificados que resistam à seca extrema.

"As alterações climáticas causam períodos mais longos e extremos de seca, ao mesmo tempo que a crescente população mundial necessita de um aumento da produção de alimentos", sublinhou o coordenador da investigação, Henk Hilhorst, citado num comunicado da Universidade de Tecnologia de Queensland, na Austrália.

A equipa estudou mudanças nos padrões de expressão dos genes da "Xerophyta viscosa" durante a desidratação, de modo a encontrar os genes que permitem à planta sobreviver sem água.

Os resultados da sequenciação do genoma da planta são publicados hoje na revista Nature Plants.

No estudo estiveram também envolvidos cientistas dos Estados Unidos, da Holanda e da África do Sul.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.