Seis mil avós de Penafiel vão mostrar aos netos as brincadeiras de antigamente


 

Lusa/AO online   Nacional   24 de Jul de 2017, 17:00

Mais de seis mil avós de Penafiel vão celebrar, na quarta-feira, o seu dia, ensinando aos netos as brincadeiras e os jogos da sua infância, num espaço criado no parque da cidade.


"É uma forma de transmitir às crianças de agora como se brincava no passado, num tempo em que não havia telefones inteligentes, consolas de jogos e computadores", contou hoje à Lusa fonte da Câmara de Penafiel.

No parque da cidade haverá objetos do passado que as crianças usavam para brincar, recriando um ambiente que só os avós conseguem transmitir aos mais jovens.

"Esta iniciativa pretende fazer reviver memórias e passar testemunho de tradições entre gerações", acrescentou, prometendo um dia recheado de muitos jogos à moda antiga, como peão, macaca, salto ao eixo, saltar ao elástico, berlinde, roda de arco, lenço, malha, cabra-cega e esconde, entre outros.

O Dia Nacional dos Avós, que se assinala a 25 de julho, surgiu pela mão de uma habitante de Penafiel, Ana Elisa de Couto, que se bateu, durante 17 anos, até o seu sonho ser aprovado na Assembleia da República, em 2003.

A história da mentora do dia dos avós será este ano apresentada em livro e contada pelos filhos e netos.

A tradição daquele dia em Penafiel manda que o convívio comece por volta das 9:00 e tenha um grande piquenique, que na edição de 2017 incluirá um bolo com 104 metros de comprimento, tantos quantos os anos do avô mais velho presente no evento, animado por música e dança.

O programa integra ainda uma missa campal presidida pelo bispo do Porto.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.