Justiça

Seis arguidos do processo Casa Pia condenados

Seis arguidos do processo Casa Pia condenados

 

Lusa/AO online   Nacional   3 de Set de 2010, 16:40

O colectivo que julgou o processo Casa Pia condenou esta sexta-feira seis arguidos a penas que oscilam entre os cinco anos e nove meses e os 18 anos de prisão efectiva, tendo absolvido Gertrudes Nunes.
O ex-motorista da Casa Pia Carlos Silvino foi condenado a uma pena única de 18 anos de prisão efectiva por 128 crimes de abuso e violação de menores, tendo recebido a pena mais pesada.

O apresentador televisivo Carlos Cruz foi condenado a sete anos de prisão efectiva pelo colectivo de juízes liderado por Ana Peres.

O ex-provedor adjunto da Casa Pia Manuel Abrantes foi condenado a cinco anos e nove meses de prisão efectiva

O embaixador Jorge Ritto foi condenado a seis anos e oito meses.

O médico João Ferreira Diniz foi condenado a sete anos de prisão efectiva

O advogado Hugo Marçal foi condenado a seis anos e dois meses de prisão efectiva

Por sua vez, Gertrudes Nunes foi absolvida de todos os crimes de que estava acusada pelo colectivo de juízes liderado por Ana Peres.

O colectivo de juízes do caso Casa Pia determinou ainda que seis dos arguidos têm que indemnizar as vítimas com valores que variam, para cada uma, entre 15 mil e 25 mil euros.

Carlos Silvino terá que indemnizar 20 vítimas com 15 mil euros cada.

Carlos Cruz tem duas vítimas para indemnizar com 25 mil euros cada, Ferreira Diniz três, Jorge Ritto uma, Hugo Marçal duas e Manuel Abrantes duas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.