Segundo laboratório espacial chinês chegou à base de lançamento

Segundo laboratório espacial chinês chegou à base de lançamento

 

Lusa / AO online   Internacional   10 de Jul de 2016, 11:45

O segundo laboratório espacial chinês, denominado Tiangong-2, chegou ao centro de lançamento de Jiuquan, situado no deserto de Gobi, de onde será lançado ao espaço em meados de setembro, informou a agência noticiosa Xinhua.

 

Segundo a mesma agência, o laboratório foi enviado desde Pequim, a 1.600 quilómetros, por via ferroviária, e chegou ao centro Jiuquan no sábado, estimando-se que permita a dois astronautas viver no espaço durante 30 dias.

De acordo com o plano, o Tiangong-2 poderá receber naves tripuladas e será um ponto de abastecimento de combustível como de estância de curto e médio prazo para a tripulação.

Será também utilizado em experiências de medicina aeroespacial, ciências espaciais e outras áreas.

O primeiro laboratório espacial chinês, o Tiangong-1, terminou, em março último, a sua missão de recolha de dados, depois de quatro anos e meio em órbita, após ter sido lançado em 2011.

Ao Tiangong-1 acoplaram-se as naves espaciais Shenzhou-8, Shenzhou-9 y Shenzhou-10 durante aquele período. A Shenzhou-11 prepara-se também para se acoplar ao Tiangong-2, que apresenta melhorias significativas relativamente ao anterior.

O lançamento do laboratório integra o programa chinês para estabelecer uma estação permanente ao redor da Terra até 2022.

Este ano, a China alcançará um recorde de 20 missões, entre as quais se encontra o foguetão Longa Marcha-7, lançado com êxito a 25 de junho e destinado a ser o veículo de transporte dos módulos da futura estação espacial chinesa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.