Secretário-geral da ONU condena disparo de míssil norte-coreano

Secretário-geral da ONU condena disparo de míssil norte-coreano

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Set de 2017, 12:17

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou o último tiro de míssil da Coreia do Norte que sobrevoou o Japão, anunciando que a questão norte-coreana será discutida na próxima semana à margem da Assembleia-geral das Nações Unidas.

"Esta manifesta violação das resoluções do Conselho de Segurança aconteceu apenas alguns dias" após o sexto ensaio nuclear da Coreia do Norte, sublinhou o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, num comunicado.

"O secretário-geral discutirá a situação na península coreana com todas as partes envolvidas à margem" da Assembleia-Geral da ONU, que começa na próxima semana em Nova Iorque.

A Coreia do Norte lançou um novo míssil ao início da manhã de hoje (23:00 de quinta-feira em Lisboa), a partir dos subúrbios da capital, Pyongyang, que sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, antes de cair a aproximadamente 2.000 quilómetros do cabo de Erimo, em águas do oceano Pacífico.

No comunicado, Guterres apela ao regime de Pyongyang para que aceite "examinar a retomada de um diálogo franco sobre a desnuclearização" da região.

Pouco depois de ser conhecido o disparo, o Conselho de Segurança da ONU anunciou a realização de uma reunião para hoje, a partir das 15:00 locais (20:00 em Lisboa).

Na segunda-feira, o Conselho de Segurança aprovou um novo conjunto sanções para tentar convencer o regime norte-coreano a renunciar aos seus programas balístico e nuclear.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.