Seat rescinde contrato com 330 trabalhadores indirectos


 

Lusa / AO online   Economia   11 de Jan de 2010, 17:28

A Seat anunciou um plano para extinguir 330 postos de trabalho indirectos, entre os quais se encontram administrativos e chefias intermédias, e anunciou a contratação de mais 150 empregados em 2010.
De acordo com a agência noticiosa espanhola Efe, o fabricante automóvel prevê que 130 trabalhadores com mais de 58 anos passem à pré-reforma, devendo negociar indemnizações com os restantes.

O presidente da Seat, James Muir, assegurou hoje que o objectivo desta medida, que não afectará trabalhadores ligados ao processo produtivo e nem os com menores rendimentos, é "aumentar a eficiência, eficácia e produtividade da empresa".

A Seat já deu conta dos planos para a sua fábrica de Barcelona à Generalitat (governo da Catalunha) e aos sindicatos e pretende iniciar as negociações com os funcionários nos próximos dias.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.