Schauble receia "fase de incerteza" em Itália após demissão de Matteo Renzi


 

Lusa/AO Online   Economia   6 de Dez de 2016, 16:17

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, disse hoje recear uma "fase de incerteza" em Itália na sequência da demissão do primeiro-ministro, Matteo Renzi, após a derrota no referendo constitucional de domingo.

 

“Naturalmente preocupa-nos que possa haver uma fase de incerteza”, disse Schäuble à imprensa em Bruxelas.

O ministro, que respondia a uma questão sobre se estava preocupado com Itália e com a vulnerabilidade da banca italiana, disse, no entanto, não estar preocupado com a situação dos bancos de Itália: “Confio que as autoridades italianas sabem o que é necessário fazer e vão fazer o que é necessário”.

Matteo Renzi demitiu-se no domingo depois de uma expressiva derrota da sua proposta de reforma da Constituição.

O presidente italiano pediu-lhe no entanto que se mantenha no cargo até à aprovação do orçamento para 2017, para transmitir confiança à União Europeia e aos mercados.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.