Orçamento de Estado

Saúde vai ter um reforço de verbas de 0,6%

 Saúde vai ter um reforço de verbas de 0,6%

 

Lusa / AO online   Economia   15 de Jan de 2010, 14:49

O aumento de 0,6 por cento no Orçamento do Serviço Nacional de Saúde, em 2010, anunciado pela ministra da Saúde em entrevista esta tarde à Antena 1, é "um valor razoável tendo em conta a expectativa da inflação", comentou Jorge Simões à Agência Lusa.
"É um valor razoável atendendo à situação financeira do país e à expectativa da inflação para 2010 e da inflação na área da Saúde, que é geralmente um pouco superior à inflação geral", disse o coordenador dos estudos sobre os modelos de gestão dos hospitais.

O também coordenador do estudo sobre a sustentabilidade do modelo de financiamento do SNS sublinhou que "o que resta saber é se há ou não margem para haver uma melhoria da eficiência e medidas de contenção de gastos que permitam que haja bons resultados com o mesmo dinheiro".

Para Jorge Simões, essa margem "existe e é nítida" no capítulo da gestão dos hospitais, mas o mesmo não se pode dizer da subida dos gastos com os medicamentos.

"Essa margem é nítida e pode acontecer ainda ao nível da gestão dos hospitais, desde que haja boa governação destas unidades de saúde, mas pode acontecer com mais dificuldade ao nível do crescimento da factura dos medicamentos", concluiu Jorge Simões.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.