Sátira social no encerramento da Semana das Línguas

Regional /
Loading the player...

428 visualizações   

Alunos da Escola Rui Galvão de Carvalho subiram ao palco para fazer humor com os dilemas da vila
 

A gravidez na adolescência, a violência doméstica, a poluição da orla costeira e a dependência do Rendimento Social de Inserção são alguns dos temas que deram o mote para uma peça levada a cena ontem por alunos do 7º ano da Escola Rui Galvão deCarvalho, no Cine Miramar, no encerramento da IV Semana de Línguas daquela escola.

Sob a orientação do professor Gilberto Cardoso 21 alunos criticaram aspetos quotidianos de Rabo de Peixe recorrendo ao humor e com isto fizeram rir uma plateia também ela composta por dezenas de estudantes.

Com sotaque bem “rabopeixinho” os alunos de várias turmas do 7º ano insistiram particularmente nas questões relacionadas com o dia a dia da vila piscatória que agora tenta inverter os maus hábitos adquiridos ao longo de décadas.

“Ei mulher, como é que estás grávida de cinco meses se o teu marido está há um ano na América?” e ainda “Como é que vou comprar sandálias novas sem o Rendimento Mínimo?” foram apenas algumas das tiradas que provocaram acesas gargalhadas na plateia.

Mas, a tarde de sexta-feira não se resumiu à sátira social. Momentos antes , e numa perspetiva mais pedagógica, Mafalda Moniz, da Rede Regional de Ecotecas dos Açores, falou de algumas obras literárias da sua autoria, como, por exemplo, A Aventura do Delfim, um golfinho que percorre o mar dos Açores com um espírito observador quanto crítico com o objetivo de perceber quais os perigos que ameaçam a nossa costa, mas também numa tentativa de divulgar as boas práticas ambientais para a proteção das várias espécies da fauna e flora marinhas.

Diário de Notícias Dinheiro Vivo Jornal de Notícias Notícias Magazine O Jogo TSF Volta ao Mundo Açoriano Oriental DN Madeira Jornal do Fundão