SATA cancela voo entre Terceira e São Jorge

SATA cancela voo entre Terceira e São Jorge

 

Lusa/AO online   Regional   13 de Jan de 2016, 17:01

A transportadora aérea SATA cancelou esta quarta-feira um voo entre as ilhas Terceira e São Jorge devido ao mau tempo que assola o arquipélago, deixando em terra 115 passageiros, informou o porta-voz da companhia.

 

“Cancelámos hoje um voo Terceira-São Jorge-Terceira, afetando no total 115 passageiros”, afirmou à Lusa António Portugal, acrescentando que “estes passageiros serão reacomodados em voos programados para quinta-feira”.

Ao nível marítimo continuam encerrados a toda a navegação dois portos nos Açores, o porto da Casa, na ilha do Corvo, e o porto de Santa Cruz, na ilha das Flores.

O comandante do porto da Horta, Diogo Vieira Branco, disse hoje à Lusa que “não há previsão” de quando estas duas infraestruturas portuárias poderão reabrir à navegação, pois tal “está dependente da evolução das condições meteorológicas”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu hoje um aviso amarelo para o grupo oriental dos Açores devido à previsão de chuva forte a partir das 00:00 locais de quinta-feira (mais uma hora em Lisboa).

Segundo o IPMA, a permanência de uma superfície frontal com ondulações, associada a uma depressão em fase de cavamento a sul do arquipélago, sobre o grupo oriental (São Miguel e Santa Maria), provocará precipitação pontualmente forte, especialmente na costa leste das ilhas.

Assim, São Miguel e Santa Maria vão estar sob aviso amarelo meteorológico entre as 00:00 e as 21:00 de quinta-feira.

O aviso amarelo é o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis e aplica-se a situações de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

Face a estas previsões meteorológicas, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu um aviso a recomendar "a adoção de comportamentos adequados" e "medidas de autoproteção", sobretudo nas zonas mais vulneráveis.

Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e retirar inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento são algumas das recomendações a ter em conta.

Contactado pela Lusa, fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores informou que até ao momento não houve registo de nenhuma ocorrência em nenhuma das nove ilhas açorianas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.