Saramago, Gonçalo M. Tavares e Valter Hugo Mãe na rentrée da Porto Editora

Saramago, Gonçalo M. Tavares e Valter Hugo Mãe na rentrée da Porto Editora

 

Lusa/AO Online   Nacional   4 de Set de 2014, 13:10

Um livro inédito de José Saramago e obras de Mário de Carvalho, Gonçalo M. Tavares e Valter Hugo Mãe estão entre as principais novidades da rentrée editorial da Porto Editora, apresentadas no Museu da Fundação Oriente, em Lisboa.

 

No encontro com os jornalistas foram apresentados 50 títulos, distribuídos por quatro chancelas: Porto Editora, 5 Sentidos, Sextante Editora e Assírio & Alvim.

Um dos destaques editoriais, que tinha já sido avançado em julho pela Fundação José Saramago, é a publicação, pela Porto Editora, do inédito do Nobel português da Literatura "Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas".

O título é inspirado em versos de Gil Vicente e tem como protagonista o funcionário de uma fábrica de armas que vive um conflito moral decorrente de seu trabalho.

O livro, cujos primeiros capítulos incluem notas que Saramago fez quando o começou a escrever, será lançado em outubro e publicado simultaneamente em português, italiano, espanhol e catalão.

A mesma chancela lançará "Quem disser o contrário é porque tem razão", de Mário de Carvalho, um texto em registo de manual prático da escrita, abordando os dilemas, enigmas e perplexidades do ofício de escritor.

"Uma menina está perdida no seu século à procura do pai" é o novo romance de Gonçalo M. Tavares, lançado igualmente pela Porto Editora, com publicação prevista para os últimos dias de outubro.

Ainda nos autores portugueses, e numa nova coleção de literatura infanto-juvenil, será lançada em novembro, pela Porto Editora, a obra "O Paraíso são os outros", de Valter Hugo Mãe.

Trata-se da história de uma menina fascinada pelo amor, que imagina a vida dos outros e se dedica a observar os casais de pessoas e casais de animais.

A Porto Editora também lançará em banda desenhada "A Viagem do Elefante", de João Amaral, criada a partir do romance de José Saramago.

"Poesia Presente", uma antologia de António Ramos Rosa, falecido em 2013, será lançada pela Assírio & Alvim, preparada pela filha do poeta, Maria Filipe Ramos Rosa, que recupera o título de um projeto de antologia não concretizado que tinha sido, em tempos, idealizado pelo autor.

Ainda pela Assírio, será lançada "A Palavra Imediata — Livro de Horas IV", de Maria Gabriela Llansol, que, como os anteriores, tem a sequência cronológica dos diários manuscritos, mas é constituído por papéis avulsos dispersos existentes no espólio da autora, falecida em 2008.

Ainda em destaque entre cinco dezenas de obras está o livro "Amálgama", do brasileiro Rubem Fonseca, pela Sextante Editora.

O livro do escritor, já laureado com o Prémio Camões, aborda "os tempos duros que vivemos, metendo fundo o dedo nas feridas abertas desta sociedade plena de injustiças".

A obra "A Noite Abre Meus Olhos" vai reunir toda a poesia publicada por José Tolentino Mendonça, incluindo já os livros "Estação Central" e "A Papoila e o Monge".

As chancelas relançarão ainda vários livros de autores portugueses, nomeadamente de Sophia de Mello Breyner Andresen, Eugénio de Andrade, Maria Velho da Costa, o "Livro do Desassossego", de Fernando Pessoa, e "Assim Fala Geometria", com Almada Negreiros entrevistado por António Valdemar.

Entre os títulos, haverá também obras de autores estrangeiros a lançar pelas várias chancelas, entre eles o chef Jamie Oliver, Luis Sepúlveda e Carlo Petrini, Joyce Carol Oates, Alexander Söderberg, Stefan Zweig, Enrique Vila-Matas e Louise Doughty.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.