Santuário de Fátima recebeu em 2016 uma média de 665 pedidos de oração por dia

Santuário de Fátima recebeu em 2016 uma média de 665 pedidos de oração por dia

 

Lusa / AO online   Nacional   15 de Abr de 2017, 11:45

O Santuário de Fátima recebeu o ano passado uma média de 665 pedidos de oração por dia, solicitações relativas a questões de saúde e problemas matrimoniais, mas também à falta de emprego ou dinheiro.

 

"Durante o ano 2016 foram entregues ao Santuário de Fátima 243.485 mensagens dedicadas a Nossa Senhora de Fátima", informou a religiosa Maria Stella, das Irmãs Oblatas Maria Virgem de Fátima, congregação responsável pela resposta aos pedidos de oração.

Segundo a irmã Maria Stella, daquele número, 25.125 chegaram através da página da internet do santuário, onde estará o papa Francisco a 12 e 13 de maio.

"Podemos dizer que são à volta de 2.000 e mais por mês, aumentando nos dias de aniversário das Aparições, nos dias 12 e 13 de cada mês", adiantou a responsável.

A religiosa esclareceu que a maioria dos pedidos de oração chega pelas mãos dos peregrinos, que "vêm de todos os países do mundo, através de cartas que são entregues aos vigilantes para serem introduzidas na peanha de Nossa Senhora, ou seja, na coluna branca que está por baixo da imagem da Capelinha da Aparições", mas também nos vários serviços, nas sacristias e receções do santuário, e, ainda, pelos Correios.

De acordo com a irmã Maria Stella, a maioria das missivas prende-se com "pedidos de graças pelos familiares", pela saúde, problemas matrimoniais, e falta de emprego e de dinheiro, que "implica depois grandes angústias".

"Às vezes desabafam os problemas ligados à depressão, às tribulações da vida, aos sofrimentos por várias causas. Houve mesmo alguns casos de pessoas que queriam pôr fim a própria vida", admitiu a religiosa, acrescentando que ao santuário "chegam, também, pedidos de agradecimento a Nossa Senhora por graças recebidas, pedidos de bênção para os próprios pais, filhos e netos, para rezar pelas almas dos queridos defuntos", entre outros.

A responsável referiu ainda que "algumas vezes, as pessoas fazem as suas próprias orações e, quase sempre, relacionadas com os sofrimentos da vida".

Os pedidos de oração são maioritariamente da Europa e em língua inglesa (104.128), seguindo-se o Português (52.668, na grande maioria do Brasil), espanhol (29.174) e italiano (25.073). Nos outros idiomas (27.727 pedidos) destaca-se o polaco.

A religiosa observou que "todas as intenções de oração que chegam aos vários lugares do santuário são sempre colocadas na Capelinha das Aparições, no lugar onde apareceu Nossa Senhora, para confiar-Lhe estas intenções e, em seguida, são arquivadas".

"Os pedidos que nos chegam da peanha de Nossa Senhora não são lidos. Isto acontece por respeito às pessoas que os entregaram pessoalmente a Nossa Senhora, por isso a nossa tarefa é só identificar o idioma do pedido, depois dividi-los e arquivá-los", referiu.

Quanto aos pedidos de oração que chegam por carta e internet são sempre lidos e, conforme o pedido, as freiras respondem e arquivam.

"Na maioria, quando respondemos é para dar às pessoas uma palavra de conforto espiritual e de esperança ou alguns conselhos para continuar a sua caminhada da vida. Quando há assuntos delicados ou questões a nível moral nós pedimos ajuda dos capelães do santuário", explicou, acrescentando que nem todos os pedidos são respondidos.

Segundo a irmã Maria Stella, "as religiosas responsáveis enviam uma mensagem de resposta aos pedidos quando é solicitada ou quando se entende que a pessoa necessita de uma palavra de conforto, de esperança ou de um conselho".

Este trabalho de recolha dos pedidos de oração é feito por três religiosas da congregação, com uma comunidade em Fátima, mas casa-mãe em Itália, que também acompanham grupos que visitam a exposição "Fátima Luz e Paz".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.