Red Bull Cliff Diving 2015

Saltos no feminino fazem a estreia no ilhéu de Vila Franca

Saltos no feminino fazem a estreia no ilhéu de Vila Franca

 

Nuno Martins Neves   Outras modalidades   14 de Jul de 2015, 16:55

A grande novidade da edição de 2015 da etapa açoriana do Red Bull Cliff Diving é, sem dúvida, a vinda da competição feminina pela primeira vez até território português.

Atletas como a norte-americana Rachelle Simpson, atual líder do campeonato, ou a alemã Anna Bader terão pela frente a dificuldade adicional de efetuar os saltos diretamente da rocha, uma 'particularidade' que a modalidade só encontra nos Açores.

Apesar de partilhar as mesmas regras dos homens, a competição feminina apresenta algumas características particulares. Assim, os saltos mais complexos são feitos a partir de uma plataforma montada a 20 metros de altura (contra os 27 metros da competição masculina). Além disso, o circuito é apenas composto por três etapas (em oito do calendário). O Texas foi o ponto de partida da época, com a norte-americana Rachelle Simpson a confirmar o seu estatuto de referência, depois do primeiro título conquistado no ano passado.

Além das quatro atletas do quadro principal (Simpson, Ginger Huber, Anna Bader e Adriana Jimenez), marcam presença nos Açores as “wildcard” Cesilie Carlton, Tara Tira Hyer, Yana Nestsiarova e Lysanne Richard, atual segunda classificada do campeonato e uma das revelações do ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.