Sacerdotes maias saúdam primeiros raios de sol da nova era

Sacerdotes maias saúdam primeiros raios de sol da nova era

 

Lusa/AO online   Internacional   21 de Dez de 2012, 16:18

Dezenas de sacerdotes maias da Guatemala e alguns estrangeiros iniciaram esta sexta-feira, na zona arqueológica das ruínas de Tikal (norte), a cerimónia do fogo, para receber os primeiros raios de sol do primeiro dia de uma nova era.

À volta de uma fogueira instalada no centro da Praça Maior da localidade histórica, em plena selva e a cerca de 550 quilómetros a norte da capital, os sacerdotes celebraram o criador e queimaram velas e a resina de 13 árvores diferentes, na presença de centenas de visitantes, de acordo com jornalistas da agência noticiosa France Presse.

Convidados especiais, como os presidentes da Guatemala, Otto Pérez, e da Costa Rica, Laura Chinchila, passaram a noite no local.

Durante a cerimónia, os sacerdotes rezaram pela unidade, paz, fim da discriminação e do racismo, e na esperança que esta nova era de 5.200 anos represente um “novo amanhecer”.

Os descendentes das etnias maias representam mais de 40 por cento dos 14,3 milhões de guatemaltecos.

De acordo com o calendário maia, este solstício de inverno marca o final de uma grande era e o início de uma nova.

A civilização maia, localizada no norte da América Central, conheceu o apogeu entre 250 e 900 d.C. (depois de Cristo), e foi perdendo importância até 1200, desaparecendo quase completamente após a conquista espanhola.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.