Cruz Vermelha controlará comboio humanitário a partir da fronteira ucraniana


 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Ago de 2014, 19:14

A Rússia anunciou que a entrada do comboio humanitário em território ucraniano será feita através de um posto fronteiriço acordado com Kiev e que, a partir desse momento, a coluna ficará sob controlo da Cruz Vermelha Internacional.

 

“A entrega será feita num posto fronteiriço acordado entre a Rússia e a Ucrânia”, perto da cidade russa de Shebekino, informou o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo num comunicado.

“Depois de cruzar a fronteira russo-ucraniana, a coluna ficará sob supervisão da Cruz Vermelha Internacional”, acrescentou.

Até agora, o governo russo tem assegurado que a entrega da ajuda humanitária – alimentos, medicamentos e equipamentos elétricos – para as populações de Donetsk e Lugansk foi acordada com a Cruz Vermelha e as autoridades ucranianas, o que é negado pela organização internacional e pelo governo da Ucrânia.

O comunicado faz referência à “surpresa” de Moscovo com declarações ucranianas “sobre uma suposta falta de acordo sobre a rota do comboio e todas as novas exigências logísticas”, e afirma que Moscovo “cedeu a todos os desejos da parte ucraniana”, desde “a rota à revisão da carga”.

Segundo o comunicado, o comboio é composto por 262 camiões que transportam nomeadamente 400 toneladas de cereais, 100 toneladas de açúcar, 62 toneladas de alimentos para bebés, 54 toneladas de medicamentos, 12.000 sacos-cama e 69 geradores elétricos de diferentes potências.

Uma porta-voz da administração da região de Belgorod, onde fica Shebekino, disse à agência France Presse não ter qualquer informação sobre o comboio.

Segundo as agências russas, o comboio deverá parar hoje à noite na região russa de Voronezh, seguindo viagem na quarta-feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.