Rússia não prevê fazer ataques aéreos no Iraque

Rússia não prevê fazer ataques aéreos no Iraque

 

Lusa/AO online   Internacional   1 de Out de 2015, 17:26

A Rússia não prevê alargar ao Iraque os ataques aéreos contra posições do grupo extremista Estado Islâmico na Síria, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov.

 

"Não estamos a planear expandir os nossos ataques aéreos ao Iraque", disse o ministro numa conferência de imprensa à margem da Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque.

"Não fomos convidados, não nos foi pedido, e somos pessoas educadas, como sabem. Se não somos convidados, não vamos", disse.

A declaração de Lavrov surge horas depois de uma diplomata russa, Ilya Rogachev, ter dito à agência RIA Novosti que Moscovo estaria disposto a avaliar a possibilidade de atacar posições do Estado Islâmico também no Iraque, se houvesse um pedido nesse sentido do governo de Bagdad ou do Conselho de Segurança da ONU.

Após esta informação, o primeiro-ministro iraquiano, Haidar al-Abadi, manifestou a abertura a uma tal intervenção por parte da Rússia.

"É uma possibilidade. Se a oferta for feita, vamos analisá-la", disse al-Abadi numa entrevista à rádio France 24 em Nova Iorque.

Serguei Lavrov repetiu por outro lado que a Rússia está de acordo com os Estados Unidos sobre os ataques a posições na Síria do Estado Islâmico, da Frente al-Nosra ou de outros grupos extremistas.

"Estamos de acordo com a coligação nesta matéria (...) Temos a mesma abordagem", disse.

A aviação russa iniciou na quarta-feira ataques aéreos na Síria. Moscovo garante visar posições do Estado Islâmico, mas os Estados Unidos admitiram que outros grupos possam ter sido visados, nomeadamente grupos da oposição moderada apoiados e treinados pelos norte-americanos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.