Rui Jorge admite "dor" pela derrota no Euro de sub-21, mas enaltece percurso


 

Lusa/AO Online   Futebol   1 de Jul de 2015, 08:16

O treinador da seleção portuguesa de futebol de sub-21 admitiu hoje alguma mágoa pela derrota na final do Europeu da categoria, diante da Suécia, na terça-feira, mas enalteceu o desempenho de todos os jogadores na prova.

"Ainda custa muito falar sobre o Campeonato da Europa, mas quando acordarmos amanhã, vamos perceber que aquilo que fizemos foi extremamente positivo. Foi muito bom para os jogadores e para o futebol nacional", disse Rui Jorge no aeroporto de Lisboa, onde a comitiva portuguesa chegou perto das 05:00.

Poucas horas depois do desaire com a Suécia, no desempate por grandes penalidades (4-3, após o 0-0 registado no final do prolongamento), o técnico realçou o caminho percorrido pela equipa portuguesa, desde a fase de qualificação até à fase final, que se disputou na República Checa.

"Os jogadores tinham feito um percurso tremendo. Nunca faltou ambição. O comportamento dentro e fora do campo foi tremendo. Não é fácil para os jogadores, numa fase final de época, quando está toda a gente de férias, irem para um Campeonato da Europa, mas estavam 100 por cento focados", salientou.

Rui Jorge frisou que o principal objetivo da seleção foi cumprido, com a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, no Brasil, considerando que "a equipa que lá for irá defender da melhor forma as cores portuguesas".

Por outro lado, o treinador dos sub-21 confirmou o interesse em renovar contrato com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), corroborando o que tinha sido revelado pelo presidente do organismo, Fernando Gomes.

"Houve uma conversa com o presidente, depois do jogo da meia-final, em que manifestou o interesse em que eu continuasse. Foi apenas uma declaração de intenção, mas iremos falar. Sempre disse que gosto deste espaço e deste desafio de ter jogadores desta idade, a precisarem de dar o salto no futebol nacional. É um trabalho que me satisfaz", afirmou.

O capitão da seleção nacional, Sérgio Oliveira, também fez um "balanço positivo" da participação no Europeu.

"Estamos todos orgulhosos. Ninguém gosta de perder uma final e ficamos tristes pela forma como foi, mas temos de estar orgulhosos", referiu o médio, defendendo William Carvalho, jogador que falhou o penálti decisivo diante dos suecos: "O William é um excelente jogador. Somos uma família. Quando alguém erra, erramos todos, e quando alguém marca, marcamos todos."


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.