Ruben Faria desce para oitavo, Paulo Gonçalves terceiro na etapa

Ruben Faria desce para oitavo, Paulo Gonçalves terceiro na etapa

 

Lusa/AO Online   Motores   6 de Jan de 2016, 05:12

O português Paulo Gonçalves (Honda) foi terceiro classificado na terceira etapa do Rali Dakar e subiu à quarta posição da geral de motas, enquanto nos automóveis Carlos Sousa (Mitsubishi) terminou o dia em 27.º.

 

Depois de uma segunda etapa com vários problemas, o Mitsubishi ASX de Sousa teve hoje um rendimento mais regular e só perdeu 15.02 minutos para o vencedor, que pelo segundo dia consecutivo foi o francês Sebastien Loeb (Peugeot).

Tal como na véspera, o troço cronometrado da etapa entre Termas de Río Hondo e Jujuy foi reduzido devido ao mau tempo, sendo encurtado para 190 quilómetros, mas mesmo assim deu azo a algumas alterações na geral da prova, sobretudo nas motas, com o português Ruben Faria (Husqvarna) a ser uma das 'vítimas' do percurso.

Faria partiu em segundo, com 1.02 minutos de atraso do australiano Tobey Price (KTM), mas, com problemas com o combustível nos últimos 18 quilómetros, não conseguiu pressionar a liderança e encerrou com o 26.º tempo do dia, a 5.59 minutos do espanhol Joan Barreda (Honda), que ganhou a tirada e é o novo líder.

Barreda cumpriu o percurso em 2:30.37 horas, 26 segundos à frente do estreante argentino Kevin Benavides (Honda) e com 52 segundos de avanço em relação a Paulo Gonçalves, hoje o melhor português.

““Hoje foi uma boa etapa. O percurso está algo danificado pela tempestade, temos de ser muito cautelosos, mas o resultado final foi muito positivo”, disse Paulo Gonçalves.

Beneficiando dos atrasos do australiano Toby Price (KTM) e de Faria, que ocupavam as duas posições cimeiras após a segunda etapa, Barreda saltou para o comando, com 14 segundos de avanço sobre o eslovaco Stefan Svitko (KTM), quinto na etapa, e Benavides subiu a terceiro, a 48. Paulo Gonçalves subiu três lugares e está em quarto, a 1.08 minutos.

Ruben Faria caiu do segundo para oitavo lugar, a 3.57 de Barreda, sendo que os outros portugueses que continuam em prova estão mais atrasados: Hélder Rodrigues (Yamaha) é 15.º, Mário Patrão (KTM) 33.º e Bianchi Prata (Honda) 64.º.

Nos automóveis, o domínio continua a ser do Peugeot de Sebastian Loeb, hoje primeiro com 2:09.39, menos 1.23 que Peugeot do espanhol Carlos Sainz.

Loeb tem já 5.03 minutos de avanço na geral sobre o sul-africano Giniel de Villiers (Toyota) e 5.15 sobre o francês Stephane Peterhansel (Peugeot).

Saindo em 94.º, Carlos Sousa conseguiu uma subida acentuada na tabela, passando para 71.º, agora a 2:19.04 de Loeb.

Na quarta-feira, a quarta etapa, com partida e chegada em Jujuy, terá um total de 629 quilómetros e prevê uma secção cronometrada de 429 quilómetros.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.