RTP pretende fazer "investimento forte" nos Açores

RTP pretende fazer "investimento forte" nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   20 de Mar de 2015, 13:34

O Conselho de Administração da RTP informou esta sexta-feira deputados do parlamento açoriano de que pretende fazer um "investimento forte" nas instalações e equipamentos do centro regional dos Açores, começando pelas delegações da Horta e Angra do Heroísmo.

 

A informação foi avançada à agência Lusa por Francisco Coelho, presidente da comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho da Assembleia Legislativa dos Açores, que hoje se reuniu, em Lisboa, com a nova administração da RTP.

“Tivemos a garantia, que esperamos ver rapidamente cumprida, de que vai haver um investimento forte ao nível, para já, das instalações e equipamentos e que a RTP/Açores continua a ser uma aposta fundamental ao nível do serviço público por parte da empresa e deste Conselho de Administração”, afirmou Francisco Coelho, acrescentando que não foi feita uma calendarização dos investimentos a realizar.

O deputado açoriano revelou que para a administração da RTP, a prioridade no centro regional dos Açores será o investimento nas instalações e equipamentos nas delegações da Horta e Angra do Heroísmo (ilhas do Faial e Terceira), para depois avaliar as necessidades em termos de meios humanos.

“Nós saímos, apesar de tudo, com a esperança de que o investimento que nos foi anunciado se faça e se faça muito rapidamente”, disse o parlamentar, recordando o “já longo impasse e degradação continuada ao nível das estruturas, equipamento e pessoal que a RTP sofre nos Açores”.

Francisco Coelho reconheceu que, além das decisões que competem ao Conselho de Administração da RTP, há também um conjunto de situações que têm a ver com opções fundamentais ao nível político e que terão de ser tratadas entre os órgãos de governo próprio da região autónoma e o Governo da República, nomeadamente o modelo, grau de autonomia, estruturação jurídica da RTP/Açores, montantes financeiros a transferir, entre outros.

Desde o início de março que a RTP/Açores conta com uma nova diretora, Maria do Carmo Figueiredo, que foi nomeada para o cargo por seis meses.

Segundo disse Francisco Coelho, este prazo prende-se com o levantamento de um diagnóstico da situação na RTP/Açores, sendo que posteriormente o Conselho de Administração admite procurar uma solução de chefia local.

A Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Trabalho da Assembleia Legislativa dos Açores pediu esta reunião ao Conselho de Administração da RTP por proposta do BE/Açores para apresentar preocupações e conhecer o entendimento dos novos responsáveis da empresa sobre o futuro do centro regional da RTP nos Açores.

Esta semana, a vogal do Conselho de Administração da RTP Cristina Vaz, que visitou as delegações da Horta, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada, anunciou que a empresa vai desenvolver um novo modelo para o futuro do centro regional da televisão pública nos Açores, que deverá estar concluído “para breve”.

“Nós não vamos aplicar, adotar, um modelo que já existia, com o qual nós não estejamos confortáveis. Portanto, vamos ter de desenvolver o nosso modelo, mas terá de ser uma coisa para breve”, afirmou Cristina Vaz Tomé aos jornalistas, após uma reunião solicitada pela secretária regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares do Governo dos Açores.

  


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.