Religião

Romeiros começam sábado a percorrer as estradas de S. Miguel

Romeiros começam sábado a percorrer as estradas de S. Miguel

 

Lusa / AO online   Regional   19 de Fev de 2010, 10:11

Os Romeiros de S. Miguel começam sábado a percorrer as estradas desta ilha dos Açores para cumprir uma tradição quaresmal que remonta ao século XVI e este ano envolve cerca de 2700 pessoas.
Os romeiros, todos com xaile, lenço, saco para alimentos, bordão e terço, caminham durante uma semana, entoando cânticos ou rezando, todos os dias desde o nascer até ao por do Sol.

Este ano vão percorrer as estradas da ilha 57 grupos de romeiros, estimando-se que cerca de 2700 pessoas participem naquela que é uma das principais manifestações de religiosidade popular em S. Miguel.

A tradição determina que os primeiros grupos de romeiros iniciem a caminhada no fim-de-semana a seguir à Quarta Feira de Cinzas e que os últimos regressem às suas localidades na Quinta Feira Santa.

Durante a semana em que estão na estrada, os romeiros dormem em casas particulares ou em salões paroquiais, devendo iniciar a caminhada antes do amanhecer e entrar nas localidades logo a seguir ao por do Sol.

Os grupos de romeiros, que são organizados por localidades, devem caminhar sempre com o mar pela esquerda, num percurso que passe pelo maior número possível de igrejas e ermidas de S. Miguel.

Este ano, pela primeira vez, a Cruz Vermelha Portuguesa vai prestar assistência aos romeiros, disponibilizando 18 enfermeiros e três fisioterapeutas num centro de assistência que estará montado nas imediações da Igreja Matriz de Ponta Delgada.

Estas romarias tiveram origem com os terramotos e erupções vulcânicas ocorridas no século XVI, que arrasaram Vila Franca do Campo e causaram grande destruição na Ribeira Grande.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.