Rita Redshoes, Luísa Sobral e Ricardo Ribeiro na programação do Teatro Micaelense

Rita Redshoes, Luísa Sobral e Ricardo Ribeiro na programação do Teatro Micaelense

 

Lusa/Açoriano Oriental   Cultura e Social   12 de Jul de 2017, 18:20

Concertos de Rita Redshoes, Luísa Sobral e Ricardo Ribeiro fazem parte da programação do Teatro Micaelense, de setembro a dezembro deste ano, anunciada hoje pelo presidente do conselho de administração desta casa de espetáculos, Alexandre Pascoal.

 

"É a estreia entre nós [Teatro Micaelense] de Rita Redshoes em palco, com um novo disco, o 'Her', um disco em que ela canta pela primeira vez em português e, portanto, é também com alguma expectativa que vamos ter aqui [a cantora], já com uma carreira considerável", disse Alexandre Pascoal sobre o concerto agendado para o próximo dia 30 de setembro.

O responsável máximo pelo Teatro Micaelense, localizado em Ponta Delgada, falava em conferência de imprensa de apresentação da programação do teatro, durante a qual revelou também concertos de Luísa Sobral (11 de novembro) e Ricardo Ribeiro (02 de dezembro).

"Tínhamos previsto o espetáculo para outubro, mas, por razões técnicas e operacionais, passámos para o dia 11 de novembro. É o regresso de Luísa Sobral, hoje talvez com outro reconhecimento da sua carreira. Luísa [Sobral] esteve entre nós, em 2013, mas aqui terá um público mais abrangente, depois da participação no festival da eurovisão", sublinhou.

Alexandre Pascoal destacou ainda a atuação do fadista Ricardo Ribeiro, agendada para 02 de dezembro, onde apresentará o álbum "Hoje é assim, amanhã não sei".

"É um fadista que tem tido uma carreira muito interessante em termos internacionais, este é talvez um dos nomes mais importantes da nova geração de fadistas, e é um prazer ter entre nós Ricardo Ribeiro", disse.

De 15 de setembro e 16 de dezembro, estão agendados perto de vinte espetáculos para o Teatro Micaelense de música, dança, teatro e cinema.

O espetáculo "Amizade - Açores@Minho" abre a programação dos últimos quatro meses do ano, numa junção da filarmónica açoriana Banda Fundação Brasileira com o grupo bracarense Canto D'Aqui.

"Será a junção entre o cancioneiro muito específico do Minho, em concreto, mais de Braga, e a Fundação Brasileira, mais com temas açorianos e com arranjos um pouco diferentes e mais atuais (...), e é isso que nós queremos trazer, as nossas raízes em comunhão com as de Braga e do Minho", explicou Lázaro Matos, da Filarmónica Fundação, que também esteve presente na apresentação da programação.

A 23 de setembro, sobe ao palco Micaelense o espetáculo de dança "Vespa", solo que marcou o regresso aos palcos do bailarino e coreógrafo Rui Horta.

"Nós vamos estar por vários espaços da cidade e começamos aqui, no Teatro Micaelense, com Rui Horta, que é uma referência. Nós sentimos essa necessidade de o trazer para o público, porque tem um trabalho fascinante e nós bailarinos também tínhamos uma grande vontade de estar com ele e partilhar a nossa cultura, o nosso desenvolvimento com o grande mestre da dança que é o Rui Horta", confessou Maria João Gouveia, do 37.25 - Núcleo Artes Performativas.

Na apresentação da programação do Teatro Micaelense, Alexandre Pascoal aproveitou ainda para revelar que a "imagem, o 'site' e própria sala" vão sofrer alterações até ao final deste ano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.