Ribeiras nos Açores em bom estado, apesar do aumento de ocorrências graves - relatório

Ribeiras nos Açores em bom estado, apesar do aumento de ocorrências graves - relatório

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Set de 2016, 18:19

O relatório de 2016 sobre o estado das ribeiras nos Açores, hoje apresentado, revela que genericamente há uma "situação boa", apesar do aumento de "ocorrências graves" identificadas na ilha São Miguel.

“Daquilo que é o conhecimento do dia-a-dia de toda a estrutura que temos disponível para observar, registar e atuar nesta extensa rede, genericamente temos uma situação boa”, afirmou o secretário regional da Agricultura e Ambiente, Luís Neto Viveiros, numa conferência de imprensa, em Ponta Delgada, para apresentar o documento.

O relatório, coordenado pela Direção Regional do Ambiente, abrangeu 411 quilómetros de extensão de ribeiras, dos quais 280 são referentes a novas avaliações e 131 a reavaliação, num total de 195 bacias hidrográficas, mais duas do que no relatório referente a 2015.

“Trata-se de uma compilação de informação generalizada sobre o estado dos cursos de água, com periodicidade anual, incidindo na identificação de situações de risco ou que necessitam de intervenção, permitindo priorizar e planear as intervenções necessárias”, referiu Luís Neto Viveiros, acrescentando que o relatório está desde hoje disponível para consulta no portal do Governo Regional (www.azores.gov.pt).

O diretor regional do Ambiente, Hernâni Jorge, explicou que o crescimento do número de ocorrências graves em São Miguel, a maior ilha do arquipélago, se deve ao aumento da área avaliada e às intempéries naturais, ocorridas entre setembro de 2015 e agosto de 2016, em linhas de água.

A maioria das ocorrências identificadas em 2016 corresponde a assoreamentos/obstruções (54%), seguindo-se derrocadas, depósitos ilegais de resíduos, entre outros.

Hernâni Jorge disse também que cerca de 50% das ocorrências identificadas em anos anteriores (e que eram da responsabilidade do executivo regional) foram resolvidas pelo serviço regional do Ambiente, mantendo-se por resolver 47%, responsabilidade dos municípios e de particulares.

Além de ações de limpeza e manutenção na presente legislatura, foram lançadas até hoje 23 empreitadas em ribeiras, das quais 15 já estão concluídas, uma está adjudicada e as restantes estão em execução.

De acordo com o secretário regional da Agricultura e Ambiente, estas obras representam um investimento que ascende a quase 11 milhões de euros, feitas com o objetivo de “evitar perdas de vidas e bens e de minimizar os efeitos de pluviosidade extrema”.

Desde 2012 que é realizado anualmente no arquipélago o relatório do estado das ribeiras nos Açores, que compila por amostragem dados generalizados sobre o estado dos cursos de água regionais, incidindo na identificação de situações de risco ou que necessitam de manutenção.

Os Açores contam com uma rede hidrográfica com cerca de 7.000 quilómetros, distribuída por mais de 700 bacias hidrográficas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.