Revista de imprensa nacional


 

Carla Dias   Nacional   28 de Dez de 2007, 05:29

A morte da ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto domina hoje as primeiras páginas dos jornais lisboetas, que destacam também o corte de 330 milhões de euros na Saúde e a perda de 20 mil empregos no comércio tradicional.
O jornal Público destaca na primeira página uma fotografia da ex-primeira-ministra e líder da oposição paquistanesa morta quinta-feira num atentado, titulando “Morte de Benazir deixa o Paquistão à beira do caos”.

    Benazir Bhutto morreu ao princípio da tarde de quinta-feira num atentado suicida que fez pelo menos 20 mortos, no final de um comício eleitoral nos subúrbios de Islamabad, a duas semanas das eleições legislativas no Paquistão.

    Este foi o segundo atentado que a ex-primeira-ministra paquistanesa, 54 anos, sofreu desde que regressou do exílio, a 18 de Outubro, para participar nas legislativas de 08 de Janeiro.

    Sobre a morte de Benazir Bhutto, o Jornal de Notícias titula “Assassinada”, referindo que tal como o pai, Bhutto, tombou na luta pela liderança do país.

    O Diário de Notícias escreve “Benazir Bhutto 1953-2007” enquanto o Correio da Manhã refere “Homem-bomba mata Benazir Bhutto”.

    Em manchete o Jornal de Notícias salienta que “Comércio perdeu 20 mil empregos em meio ano”, segundo o presidente da Confederação do Comércio de Portugal (CCP), José António Silva.

    O líder do CCP disse ao jornal que o comércio “voltará a perder dezenas de milhares de empregos em 2008 devido à desregulamentação do sector, que permite a abertura massiva de grandes superfícies.

    O Correio da Manhã noticia “Governo corta 330 milhões na Saúde”, explicando que o fecho dos Serviços de Atendimento Permanente (SAP) e a diminuição das comparticipações do Serviço Nacional de Saúde em medicamentos e meios de diagnóstico e terapêutica vão permitir ao Ministério da Saúde poupar, pelo menos, 330 milhões de euros em 2008.

    “Menos de 174 milhões de impostos no tabaco” é a manchete do Diário de Notícias, realçando que a receita do imposto do tabaco pode apresentar no final do ano um desvio negativo de cerca de 174 milhões de euros em relação às previsões feitas pelo Governo no Orçamento do Estado para 2007.

    O 24horas titula “Este é o novo suspeito do rapto de Maddie”, revelando que um inglês assediou uma menina de 12 anos no Algarve e era vizinho de Robert Murat, arguido no processo.

    O Diário Económico destaca na capa declarações exclusivas do banqueiro Jorge Jardim Gonçalves que dão conta da aprovação do fundador do BCP à equipa de Carlos Santos Ferreira.

    Jardim Gonçalves, que deixa o BCP na segunda-feira, disse ao DE: “Santos Ferreira e a sua lista dão-me garantias”.

    Carlos Santos Ferreira já fechou a equipa com a qual pretende liderar o BCP nos próximos três anos, sendo esta submetida à votação dos accionistas na assembleia de 15 de Janeiro.

    “Lisboa é a segunda melhor bolsa da Europa” e “Preço das bebidas vai disparar no próximo ano” são outras chamadas de capa do DE.

    O Jornal de Negócios chama à primeira página “Director dos impostos critica informática das Finanças”, salientando que a informação sobre créditos fiscais cedidos ao Citigroup não é fiável.

    Na primeira página, o JdN destaca ainda “Jardim [Gonçalves] aprova lista de Santos Ferreira” e “Taxas de juro: Inflação limita combate dos bancos centrais à crise do `subprime´” são outros assuntos abordados no JdN.

    Na primeira página, o Semanário Económico escreve “Carlos Santos Ferreira sozinho na corrida ao BCP”, referindo que o Conselho Superior do banco decide voto a favor de Santos Ferreira e Teixeira Duarte desiste de lista concorrente.

    O jornal avança ainda “Venderam-se 210 mil casas em 2007” e “Bolsa de Lisboa ganha 15,6 mil milhões num só ano”.

    “José Sócrates tenta neutralizar Cavaco Silva com auto-elogios” é a manchete de hoje do Semanário, referindo que o Presidente da República deve realçar os problemas sociais do país na sua mensagem de Ano Novo, podendo estabelecer novas metas ao Governo.

    O Semanário avança ainda que o governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio, e o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, têm os lugares em risco.

    A dispensa de nove jogadores no Benfica faz manchete no Record, que anuncia “Camacho limpa a casa”, referindo que de saída estão Miguelito, Fábio Coentrão, Bergessio, Zoro, Yu Dabao, Bruno Costa, Miguel Vítor, Romeu Ribeiro e Andrés Diaz.

    O Jogo também dedica a capa a assuntos relacionados com o Benfica para noticiar que “Katsouranis falhou regresso”, existindo “explicações contraditórias na Grécia e em Portugal” para este atraso.

    A Bola entrevista o montenegrino Vukceciv, afirmando que o jogador, “melhor leão da actualidade não é um jogador como os outros”, pois é “desconcertante”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.