Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   27 de Dez de 2007, 05:44

A crise no BCP, o aumento do número de roubos de multibancos e os ganhos obtidos pela operação Furacão, contra fraude fiscal e branqueamento de capitais, são alguns temas hoje em destaque na imprensa lisboeta.
O Público noticia “BPI sem esperança em alternativa a lista de Santos Ferreira no BCP”.

    O presidente do BPI, Fernando Ulrich, deu quarta-feira "um impulso que pode ser determinante à candidatura de Carlos Santos Ferreira à liderança do BCP, tornando mais difícil a formação de uma lista alternativa", escreve o jornal.

    A tentativa de Teixeira Duarte em apoiar gestores sob investigação empurra BPI para apoio a Santos Ferreira, acrescenta ainda o Público.

    Na capa, o matutino realça também que seis franceses da organização humanitária Arca de Zoé foram considerados culpados pela tentativa de rapto de 103 crianças no Chade, tendo sido condenados a oito anos de prisão e trabalhos forçados.

    “`Operação Furacão´ já rendeu 40 milhões às Finanças” é a manchete do Diário de Notícias, adiantando que a operação de investigação à fraude fiscal e branqueamento de capitais dura desde 2005 e soma 200 arguidos.

    Os ganhos fiscais obtidos pela operação “poderão atingir as centenas de milhões de euros”, segundo documentos oficiais a que o DN teve acesso.

    “Caixa Geral de Depósitos `dá´ três gestores ao novo BCP” e a estreia do filme “Call Girl”, de António-Pedro Vasconcelos, são outras chamadas de capa do DN.

    O Jornal de Notícias chama à primeira página “Roubos de multibancos aumentaram um terço”, explicando que a comparação com 2006 mostra que nunca houve tantos assaltos desde que há caixas ATM.

    "Maioria dos casos protagonizada por grupos de jovens dos grandes centros urbanos", refere o JN.

    O diário salienta ainda que “Cada português gastou 422 euros na época de Natal” e “Santos Ferreira de mãos livres para liderar BCP”.

    O Correio da Manhã faz manchete com o título “Guerra da alta tensão aumenta electricidade”.

    De acordo com o jornal, a alteração nos preços depende da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, mas responsáveis da Rede Eléctrica Nacional, empresa que vai enterrar os cabos, admitem que a conta da luz pode custar mais 40 por cento.

    "Socialistas empurram [Maldonado] Gonelha para a CGD", “Padre de Alijó: PJ investiga agressão por explicar”, “Justiça: reformas do Governo chumbadas no sector” e “Marco de Canaveses: Avelino Ferreira Torres julgado por corrupção” são outros assuntos abordados no CM.

    O 24horas titula “Pidá [alegado líder do gangue do Porto] está sozinho numa cela e só pode sair uma hora”.

    O diário destaca ainda “Detectives seguem 350 novas pistas no caso Maddie” e “Padre sequestrado não foi à polícia contar o que se passou”.

    O Jornal de Negócios puxa para a capa “Solução no BCP: Santos Ferreira fecha lista sem oposição”.

    Segundo o JN, o apoio explícito do BPI, que se pôs fora de qualquer movimento para organizar uma lista alternativa, garantiu a Carlos Santos Ferreira a possibilidade de avançar com uma lista da sua inteira confiança para o BCP.

    O económico realça ainda que “Processos de inventário passam para conservatórias e notários”.

    O Diário Económico avança na primeira página “Ulrich ataca incapacidade do Banco de Portugal e CMVM [Comissão Mercado de Valores Mobiliários]”.

    De acordo com o DE, o presidente do BPI assumiu quarta-feira o seu apoio a Carlos Santos Ferreira para a liderança do BCP.

    “Devedores ao Fisco pagam com medo da lista negra” e “Galp pode duplicar produção de petróleo no Brasil” são outras chamadas de capa do DE.

    A revista Sábado destaca na primeira página “Histórias surpreendentes de quatro acompanhantes de luxo”, titulando “Call Girls em Portugal”.

    O jornal Record realça na capa uma entrevista ao avançado do Benfica Cardozo, na qual o jogador traça metas para 2008.

    “Fez birra por mais férias” é a manchete do jornal O Jogo, referindo que o técnico do Sporting Paulo bento não autorizou Liedson a prolongar descanso natalício.

    A Bola titula “Liedson vira problema”, explicando que o jogador brasileiro não aceitou os motivos que terão estado na base do castigo imposto por Paulo Bento, que deixou o avançado fora do jogo com o Louletano.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.