Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO Online   Nacional   8 de Nov de 2010, 06:41

Os negócios entre Portugal e China no âmbito da visita do Presidente chinês e a vitória do FC Porto frente ao Benfica por 5-0 são temas em destaque na imprensa de hoje.

“Chineses querem entrar nos capitais da EDP e do BCP”, salienta o Diário de Notícias (DN) em manchete, acrescentando que “Portugal abriu as portas de duas das suas maiores empresas ao capital chinês” e que “Pequim quer ajudar o país a recuperar da crise”.

A visita a Portugal do Presidente chinês, Hu Jintao, “facilita negócios da China”, destaca o Correio da Manhã (CM), enquanto que o i refere que o Governo quer agora “atrair investimentos da Indonésia e Singapura”.

Todos os diários chamaram à capa o jogo de domingo no estádio do Dragão, com o Jornal de Notícias (JN) a escrever “5 estrelas” sobre uma fotografia do jogador do FC Porto Hulk, enquanto que o CM titula “Dragão humilha com erro de Jesus”.

O Público diz que “FC Porto banaliza campeão na maior goleada de sempre” e o DN reforça que o Benfica esteve “sem chama”.

O tema é também manchete nos três diários desportivos, com o Record a afirmar que “Jesus inventa [e] Hulk humilha” e A Bola a escrever que o treinador do Benfica se mostrou “Mestre da invenção”, acrescentando "tanto mudou que foi um descalabro".

No Jogo, a capa mostra os festejos do FC Porto sob o título “Ai Jesus, que baile!!!!!”, com tantos pontos de exclamação como os golos marcados pelos portistas.

A descoberta pela polícia de uma lista com a identificação de clientes no computador do jornalista da RTP Carlos Pinota deu azo à manchete do CM, que refere “Políticos e juízes em lista de prostitutas”.

No Público, a notícia principal salienta que “Tratamentos ao álcool e drogas vão ser afetados pelos cortes no Orçamento”, já que "há estruturas que vão fechar e outras reduzir horários".

O JN adianta que o cruzamento entre dados da entidade patronal e das declarações dos contribuintes mostram que o “IRS de 157 mil tem omissões”.

O i destaca o aumento de 200 por cento dos pedidos de ajuda da classe média, referindo que “Igrejas pagam contas, remédios e empréstimos de portugueses”.

O DN destaca ainda as pressões do PS e PSD para que o Governo não corte nas instituições sociais e a corrida às farmácias em setembro, que fez disparar as vendas em 20,9 milhões de euros.

O Público refere ainda que "Paragem do TGV poderia custar 890 milhões" de euros e o i adianta que "Ensino profissional vive de fotocópias".

A manchete do Jornal de Negócios salienta que “Encargos com as PPP vão explodir a partir de 2014”, sendo que o Governo está a avaliar reabilitação urbana como alternativa às grandes obras públicas e solução para a crise do setor da construção.

O jornal destaca também que “Finanças têm falta de quadros para fazerem o Orçamento” e que o “Imposto sobre lucros distribuídos incentiva deslocalizações”.

O Diário Económico faz manchete com a notícia de que “Senhorios atualizam apenas 0,6 por cento das rendas antigas em quatro anos” e destaca uma entrevista a António Vitorino, na qual o socialista e ex-comissário europeu diz que o “Governo acordou tarde para o problema da dívida soberana”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.