Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO Online   Nacional   10 de Jun de 2010, 07:34

Deputados sem provas para ligar Governo à compra da TVI, os juros altos pagos por Portugal e a proposta do PSD sobre reformas que afeta juízes e procuradores da justiça são algumas das manchetes dos jornais de hoje.

Com o título “Comissão de inquérito não consegue incriminar Sócrates”, o Diário de Notícias noticia que o relatório final da Comissão Inquérito ao caso PT/TVI, divulgado sexta feira pelo deputado do BE João Semedo, não concluirá pela implicação de José Sócrates na tentativa de compra da TVI pela PT, destacando ao invés as dúvidas que sobram sobre a intervenção e conhecimento do Governo nesse processo.

A morte de três pessoas em Torres Novas pelo comboio sud-expresso, a diminuição do número de nascimentos em Portugal e os autarcas que estão “menos condicionados” pela austeridade são outros assuntos do Diário de Notícias.

Já o Público faz manchete com o título “Portugal suporta juros mais altos do que a Grécia paga ao FMI” para dar conta que as medidas de austeridade que o Governo português aprovou “não estão a salvar o país da pressão dos mercados, que ontem, pela primeira vez, exigiram, numa emissão de obrigações realizada pelo Estado, juros mais altos do que o valor a pagar pela Grécia no plano de ajuda financeira da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional”.

O Público adianta ainda que português quer “rivalizar” com o inglês e francês nas escolas estrangeiras e que o deputado do PSD Pacheco Pereira ameaça divulgar despachos sobre as escutas do processo face oculta enviadas para o parlamento.

O discurso de hoje do presidente da República nas comemorações do 10 de junho faz a primeira página do jornal i, destacando que “Cavaco responde a críticas com discurso sobre a crise”.

O i diz também que a proposta do PSD sobre as reformas acumuladas afeta sobretudo juízes e procuradores da justiça, que o deputado do PS Ricardo Rodrigues não terá imunidade parlamentar e que a economia portuguesa cresceu 1,8 por cento no primeiro trimestre.

O Correio da Manhã faz manchete com o pacote de austeridade aprovado e as suas consequências, designadamente “menos salários e mais impostos”.

Os três jornalistas, dois portugueses e um espanhol, assaltados na África do Sul, as três pessoas colhidas por um comboio são outros assuntos da capa do Correio da Manhã.

“Exportações fizeram crescer a economia” é o título em destaque no Jornal de Notícias para referir a “revisão em alta do crescimento do PIB (1,8 por cento) no primeiro trimestre do ano”.

O Jornal de Notícias diz ainda que os salários dos assessores estão a “salvo de redução de cinco por cento”, que as urgências pediátricas em Setúbal vão encerrar por causa das férias dos médicos e que ERC não deu razão a Mário Crespo contra o diretor do JN.

O 24horas faz manchete com os jornalistas assaltados na África do Sul, dando conta do “terror” que viveu o fotógrafo do Jogo António Simões.

A Bola noticia que o jogador do Benfica Di Maria está “quase” no Real Madrid, estando “o negócio preso por detalhes”, enquanto o Jogo destaca o assalto de um dos repórteres da sua equipa, que “sentiu na pele a segurança do campeonato do mundo”.

Por sua vez, o Record refere que “Benfica quer desviar Tardelli do Dragão”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.