Revista de Imprensa dos Açores

Revista de Imprensa dos Açores

 

Lusa / AO online   Regional   4 de Nov de 2012, 10:03

O matutino Açoriano Oriental revela hoje, em manchete, "Associação de Municípios de São Miguel (AMISM) lança concurso para incineradora de 69 milhões", acrescentando que "a dimensão da obra já levou 10 empresas a levantarem o caderno de encargos".

 

Em dois anos o cemitério de Ponta Delgada "duplica número de cremações", refere o matutino, segundo o qual "este ano já se realizaram 102 cremações".

"Padre do Cabouco correu risco de vida em África", destaca também o Açoriano Oriental que conta a história do pároco Pedro Coutinho que foi missionário em África e na Índia e noticia ainda "Agência de Acreditação chumba dois cursos da Universidade dos Açores", nomeadamente os cursos de Estudos Portugueses e a Licenciatura em Ciências da Engenharia Civil.

O Correio dos Açores destaca, em manchete, "dois ladrões presos ao roubarem bens no valor de 5 mil euros", em Ponta Delgada, numa residência.

Aquele matutino refere ainda que o Serviço de Atendimento Urgente do Hospital de Ponta Delgada, que encerrou em agosto, volta a abrir na segunda-feira, salientando ainda que "60% das urgências naquela unidade de saúde são de casos não urgentes", segundo a presidente do conselho e administração, Margarida Moura.

O jornal adianta ainda que "377 crianças recebem pensão de alimentos nos Açores por causa da crise", enquanto o Diário dos Açores titula, em manchete, "derrocada cria ilhéus provisórios no Corvo".

Destaque também no Diário dos Açores para "o regresso" do navio de cruzeiros Aurora, que hoje volta a escalar Ponta Delgada, com 1892 passageiros a bordo.

"Conselho de Ilha de Santa Maria contra fecho noturno do aeroporto" e "venda de viaturas novas desceu 32% em 9 meses" são outros títulos de capa do Diário dos Açores.

Ao domingo em formato de revista, o Diário Insular, na Terceira, salienta "memórias de solidariedade", publicando uma reportagem sobre os militares dos EUA e a consequente implementação na região de programas de cooperação e ajuda à comunidade local.

"Há ainda quem se lembre, por exemplo, de receber na escola caixas que guardavam alegrias a que poucos tinham acesso. Eram os tempos do People-to-People", recorda a revista do Diário Insular.

Borges Carvalho foi "um dos fundadores do PPD/PSD nos Açores e uma das figuras com mais peso político da Terceira durante década e meia", destaca também a revista do Diário Insular.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.