Saúde

Resistência aos antibióticos aumenta nos países pobres


 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Jun de 2010, 18:35

Os esforços dos países desenvolvidos para melhorar a saúde nos países pobres, fornecendo-lhes cada vez mais tratamentos para as doenças infecciosas, aceleram a resistência dos micróbios a antibióticos, refere um relatório publicado esta terça-feira.

Nos últimos anos, as organizações governamentais do mundo desenvolvido e os grupos privados de ajuda mobilizaram-se para permitir aos países pobres que procurem tratamentos contra o paludismo, a sida ou a tuberculose, lê-se no estudo do Centro para o Desenvolvimento Global, organização não-governamental com sede em Washington.

O acesso aos anti-retrovirais contra o vírus da imunodeficiência humana (VIH) avançou muito e multiplicou por mais de oito vezes o acesso aos medicamentos contra o paludismo, tendo também o acesso aos antibióticos contra a tuberculose aumentado fortemente, precisam os autores do relatório.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.