Reorientação das políticas para criar empregos e reduzir a pobreza


 

Lusa/AO online   Economia   14 de Set de 2010, 18:13

O crescimento sustentado da procura interna através do aumento do poder de compra e do estímulo ao investimento fixo e inovação tecnológica são condições para criar emprego e combater a pobreza, defendem as Nações Unidas, num relatório divulgado esta terça-feira.
O “Trade and Development Report 2010” destaca que este fortalecimento da procura doméstica implica, contudo, uma reorientação das políticas macroeconómicas com vista a um crescimento sustentado dos salários, em linha com o aumento da produtividade.

Subintitulado “Emprego, Globalização e Desenvolvimento”, o relatório analisa a experiência dos últimos 30 anos dos países em desenvolvimento com estratégias de crescimento baseadas na exportação, particularmente a capacidade para gerar emprego suficiente para absorver os excessos de mão-de-obra típicos dessas economias.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.