Rendas ou encargos em atraso aumentam

Rendas ou encargos em atraso aumentam

 

Lusa/AOonline   Regional   29 de Dez de 2010, 15:49

O número de portugueses com pagamentos de rendas ou encargos em atraso aumentou para 8,7 por cento no ano passado, quando em 2008 era de 6,4 por cento, revelam os indicadores sociais do Instituto Nacional de Estatística hoje divulgados.

Em 2009, o endividamento de particulares, em percentagem do rendimento disponível, atingiu os 137,7 por cento, quando em 2008 era de 134,8 por cento.

Apesar do aumento do endividamento, a poupança bruta das famílias aumentou 42 por cento em 2009.

Segundo os indicadores sociais, verificou-se no ano passado um decréscimo de 3,3 por cento no consumo final das famílias.

Comparando a evolução entre 2003 e 2009, o consumo das famílias aumentou 23,3 por cento, enquanto a poupança bruta cresceu 25,7 por cento.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.