Relatório do Pentágono sobre Lajes deve ser conhecido esta semana

Relatório do Pentágono sobre Lajes deve ser conhecido esta semana

 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Mar de 2016, 06:33

O relatório sobre a Base das Lajes do Departamento de Defesa, que pode decidir o futuro da base militar, deverá ser entregue esta semana no Congresso dos EUA, confirmaram fontes do Pentágono e da Câmara dos Representantes à Lusa.

O relatório, exigido pela lei de Orçamento das Forças Armadas, deverá incluir uma avaliação das valências da base e da sua capacidade de receber um centro de informações que está previsto para Inglaterra.

As fontes ouvidas pela Lusa não revelam as conclusões do relatório.

Questionado sobre a possibilidade de a decisão não ser favorável às Lajes, o congressista Devin Nunes disse à Lusa que "o Pentágono está a usar informação largamente incorreta e a alterar números para justificar a decisão que pretende quanto à localização do Centro Conjunto de Análise de Informação."

O Pentágono diz que o centro na Inglaterra permite uma poupança de 74 milhões de dólares por ano e que a opção das Lajes representaria um investimento inicial de 1,14 mil milhões de dólares, e um custo anual extra de 43 milhões.

Nunes, que serve como diretor do Comité de Informações da Câmara dos Representantes, diz que estes números são "completamente fabricados" e que, tendo em conta a construção do centro em Inglaterra, a opção das Lajes representa uma poupança de 1,5 mil milhões de dólares a longo prazo.

"Tendo em conta que mais de uma centena de congressistas já expressou preocupações sobre este assunto, e que o tema é agora alvo de múltiplas investigações no Congresso, o Pentágono tem de reconsiderar se o seu rumo representa o mais responsável uso de dinheiro dos contribuintes", defendeu Nunes à agência Lusa.

O representante garante ainda que o relatório não terá influência nas investigações que estão a decorrer sobre o tema no Congresso dos EUA sobre a atuação do Pentágono neste caso.

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, disse este mês que a apresentação deste relatório será "a última oportunidade" para uma "boa saída" para aquela infraestrutura militar.

A 08 de janeiro de 2015, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, anunciou uma redução de 500 militares na base das Lajes, na ilha Terceira, Açores.

Atualmente, ainda devem estar colocados na base das Lajes quase 400 militares norte-americanos, que até setembro de 2016 serão reduzidos para 165.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.