Drogas

Relatório alerta para influência de psicoactivos nos acidentes rodoviários


 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Dez de 2010, 10:38

Um relatório do Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre condução sob o efeito de drogas alertou para a incidência do uso de substâncias psicoactivas na sinistralidade rodoviária.
O relatório "Drogas e condução: detecção e dissuasão", elaborado pelo Fórum Internacional dos Transportes, um organismo da OCDE, indica que "14 a 17 por cento" dos condutores feridos ou mortos em acidentes rodoviários estavam sob o efeito de drogas legais e ilegais.

O estudo baseou-se em dados recolhidos em 16 países, incluindo Portugal, e aponta a canábis e as benzodiazepinas (presentes em ansiolíticos) como as principais drogas identificadas como envolvidas em acidentes mortais.

Nas conclusões, indica-se que o risco de acidentes "aumenta dramaticamente" quando estas se conjugam com o álcool, mesmo em quantidades pequenas.

"Ao contrário do álcool, por drogas entendem-se muitas substâncias diferentes, quer ilegais quer medicamentos receitados pelo médico", pelo que não se pode aplicar uma política de "tolerância zero", refere-se no relatório.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.