Reitor da Universidade dos Açores admite reabrir curso de gestão em Angra do Heroísmo

Reitor da Universidade dos Açores admite reabrir curso de gestão em Angra do Heroísmo

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Jul de 2014, 06:49

O reitor da Universidade dos Açores (UAç) disse, esta quarta-feira, que o problema de acreditação do curso de gestão no campus de Angra do Heroísmo foi resolvido da melhor maneira, não excluindo a reabertura do primeiro ano.

"Já tive oportunidade de dizer aos alunos, aqui em Angra do Heroísmo, numa reunião que tivemos ontem [terça-feira], que posso dar garantias de que, juntamente com a agência de acreditação, encontrámos uma solução que garante que todos os alunos do segundo e terceiro ano poderão continuar a beneficiar da lecionação do curso de gestão em Angra do Heroísmo", frisou.

O reitor da Universidade dos Açores, João Luís Gaspar, falava, em declarações à Lusa, no final de uma reunião do Conselho Geral da academia açoriana, em Angra do Heroísmo, que demorou cerca de sete horas.

O curso de gestão da Universidade dos Açores era lecionado há quatro anos no campus de Angra do Heroísmo, numa extensão do curso já existente no polo de Ponta Delgada, mas no próximo ano letivo não vai abrir o primeiro ano, devido à nova legislação, que indica que a acreditação só é válida para o local em que o curso foi acreditado.

A postura da reitoria da Universidade dos Açores, que questionou o Ministério da Educação sobre a continuidade do curso, perante a nova legislação, tem motivado críticas entre alunos, professores e população na ilha Terceira.

O reitor salientou que a Universidade dos Açores "quer manter" no campus um curso que tem tido "muitos alunos" e "grande sucesso", admitindo a possibilidade da licenciatura em gestão voltar a ser lecionada em Angra do Heroísmo, desde que se cumpra a legislação.

"Se o quadro legal requer que respeitemos algumas condições, a Universidade como pessoa de bem tem que as respeitar, porque o que está em causa é a qualidade", frisou.

Para João Luís Gaspar, os alunos da Universidade dos Açores têm os mesmos direitos, mas também os mesmo deveres dos alunos de outras universidades portuguesas, por isso não poderiam ter sido aceites exceções.

"De maneira nenhuma poderíamos admitir que a um aluno qualquer da Universidade dos Açores, independentemente da ilha onde está, seja dada uma condição diferente", salientou.

Segundo o reitor, resolvida a situação dos alunos que já iniciaram o curso, a Universidade tem tempo para avaliar a possibilidade de acreditação de uma licenciatura em gestão em Angra do Heroísmo, até porque toda a oferta letiva dos vários departamentos da UAç será analisada.

"O curso de gestão como outros será alvo desta análise para que possa eventualmente, nestes ou noutros módulos, continuar aqui ou noutra qualquer ilha que tenha condições para efeitos de acreditação", frisou, acrescentando que no próximo ano letivo será aberto um novo curso em engenharia do ambiente, em Angra do Heroísmo.

O reitor da UAç salientou que a continuidade do curso de gestão em Angra do Heroísmo foi discutida pelos diferentes órgãos da universidade, com o departamento de economia e gestão e com o conhecimento dos alunos, lamentando que nem sempre estas questões são "bem entendidas pela comunidade".

"Vamos tentando tratar das matérias conforme é possível, porque há questões que são realmente do foro das instituições e essas têm de ser tratadas é nos seus órgãos e não na praça pública", frisou.

Quanto ao conselho geral, João Luís Gaspar realçou que houve "unanimidade" na avaliação "positiva" da atividade feita pelo departamento de economia e gestão, pela reitoria e pelos restantes órgãos da universidade nos últimos dois meses, acrescentando que o resultado final "é francamente positivo face àquilo que a legislação em vigor determinava".

 



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.