Crise

Rehn admite que crise está a chegar ao "coração" da Europa

Rehn admite que crise está a chegar ao "coração" da Europa

 

Lusa/AO online   Economia   25 de Nov de 2011, 10:25

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, reconheceu que o contágio da crise da dívida soberana nos estados periféricos da União Europeia (UE) está a atingir os países centrais da Europa, o "coração" da UE.
Falando em Roma, e citado pela agência EFE, o comissário assinalou que o único caminho que a Itália tem para sair da crise passa pela implementação de reformas e pela promoção do crescimento económico.

"Os países vulneráveis, incluindo a Itália, estão a reforçar as suas próprias políticas, mas os atores nos mercados não têm confiança que estes países possam garantir a sua dívida, e portanto não há soluções que não passem pelo crescimento", sustentou Olli Rehn.

O responsável declarou também que a crise na Europa está a ter um forte impacto social, sobretudo no que ao elevado desemprego jovem diz respeito, "um enorme desperdício de tanto talento que a Europa não pode permitir".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.