OE2011

Regularização da credibilidade de Portugal nos mercados não será imediata


 

Lusa/AO online   Economia   2 de Nov de 2010, 10:39

O presidente da Caixa Geral de Depósitos, Faria de Oliveira, disse esta terça-feira que, mesmo com a viabilização do Orçamento do Estado, vai demorar tempo até à regularização da credibilidade de Portugal nos mercados internacionais.
“A viabilização do Orçamento do Estado é um passo necessário mas não suficiente”, disse Faria de Oliveira, à margem da apresentação do prémio Inventa, uma parceria entre a Caixa Geral de Depósitos e o Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

Para o banqueiro, a normalização da situação “não vai ocorrer imediatamente, vai levar tempo”, acrescentado que os investidores estrangeiros estarão atentos à operacionalização das medidas.

“Temos de ter capacidade de mostrar resultados”, afirmou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.