Política

Região deve "proteger" empresas de construção civil

Região deve "proteger" empresas de construção civil

 

Lusa/AO online   Regional   25 de Out de 2010, 15:24

A presidente do PSD/Açores, Berta Cabral, considerou esta segunda-feira que "mais do que ter verbas inscritas" no Orçamento Regional para 2011, é preciso "proteger as empresas de construção civil do arquipélago", confrontadas com uma "situação muito difícil".
“Importa não apenas ter verbas inscritas no orçamento. Importa sim lançar as obras, executá-las, entregá-las a empresas de construção civil regionais, tanto quanto possível. Pequenas obras ou obras de proximidade, preocupação com os cadernos de encargos e com as especificidades de maneira a proteger tanto quanto possível, através de materiais regionais e determinadas especificidades, o sector da construção civil regional”, defendeu Berta Cabral.

A líder regional do PSD falava aos jornalistas no final de uma reunião com a direcção da Associação de Industriais da Construção Civil e Obras Públicas dos Açores (AICOPA), no âmbito de uma ronda de contactos que hoje iniciou com os parceiros sociais para preparar a discussão do Plano e Orçamento da Região para 2011.

“As grandes obras neste momento estão entregues a um único empreiteiro por 30 anos, não só a construção como a manutenção, o que quer dizer que vamos ter muitas poucas obras durante os próximos trinta anos ao nível da manutenção da rede viária, o que também é um problema para o sector da construção civil”, criticou Berta Cabral, ao referir-se ao projecto de construção das SCUT na ilha de S. Miguel.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.