Redução de trabalhadores desrespeita rácio assumido pelos EUA

 Redução de trabalhadores desrespeita rácio assumido pelos EUA

 

Lusa/AO online   Regional   24 de Fev de 2015, 14:07

O ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou que a redução de trabalhadores portugueses na base das Lajes anunciada pelos Estados Unidos não cumpre a garantia assumida em 2013 pelo então secretário da Defesa norte-americano.

 

"Sobre os números finais após as reduções, que nos foram agora transmitidos - de 170 efetivos norte-americanos e de 380 civis portugueses - assinalámos que ainda não honram a garantia de um rácio de três trabalhadores portugueses por cada militar norte-americano, que foi dada pelo então secretário da Defesa, Leon Panetta, em janeiro de 2013, em Lisboa", afirmou o ministro Rui Machete, numa audição conjunta pelas comissões parlamentares dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, a propósito do futuro da base das Lajes.

Os números hoje apresentados na Assembleia da República pelo governante português não coincidem com o anúncio feito pelas autoridades norte-americanos, no início do ano, quanto à sua intenção de reduzir a presença na base das Lajes, na ilha Terceira, Açores.

A 08 de janeiro, o secretário da Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, anunciou a redução de 500 efetivos da base aérea portuguesa nas Lajes. No mesmo dia, o embaixador norte-americano em Lisboa, Robert Sherman, explicou que o objetivo é reduzir gradualmente os trabalhadores portugueses de 900 para 400 pessoas ao longo deste ano e os civis e militares norte-americanos passarão de 650 para 165.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.