Euro/Crise

Redução da despesa pública na UE não é suficiente


 

Lusa/AO online   Economia   3 de Dez de 2010, 17:15

O comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn, disse esta sexta-feira num discurso em Bruxelas que o ritmo de redução dos défices ao nível dos 27 países da União Europeia não é suficiente.
"Na União Europeia, o défice vai descer de 6,8 por cento, este ano, para 4,2 por cento, em 2012", disse o comissário, assinalando que, "no entanto, o ritmo de redução não é suficiente".

O comissário argumentou que "a perspectiva preocupante das finanças públicas, combinada com algumas fragilidades estruturais em vários Estados membros, é a principal causa do recente nervosismo dos mercados a propósito do mercado de dívida soberana" e concluiu que "a recuperação económica ganhou fôlego e está a progredir na economia real, ao passo que os mercados financeiros, em particular os da dívida soberana, continuam a mostrar um significativo nervosismo".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.