Rede valorizar já certificou seis mil açorianos

Carregando o video...

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   11 de Mai de 2016, 11:32

Presente na I Mostra Regional de Emprego e Formação Profissional esteve também a Rede Valorizar que, desde 2010, já certificou cerca de seis mil açorianos.
O coordenador da Rede , que falava à margem da palestra que lhe coube no evento, explicou que “o que a Rede faz é o reconhecimento, validação e certificação” das competências das pessoas. No fundo, o objetivo “é o de qualificar e reconhecer” as capacidades desenvolvidas ao longo da carreira e poder também potenciar as que as pessoas ainda não têm, resumiu Acir Meirelles.
Os únicos requisitos, diz, são que os candidatos tenham habilitações  literárias inferiores à licenciatura e, para quem queira aderir aos cursos ABC (Aquisição Básica de Competências, não terem “medo de aprender”.

 

Questionado sobre quantos os dos candidatos foram empregados após conhecerem a certificação, o coordenador da Rede Valorizar disse “não ter dados específicos”, mas frisou os “inúmeros exemplos de indivíduos” que viram as suas condições de empregabilidade melhoradas depois de recorrerem à Rede Valorizar.
De entre os três testemunhos que o público presente no Pavilhão do Mar pôde ouvir na manhã de ontem, esteve o de Pedro Machado, um antigo formando da Rede Valorizar que nela completou o 12º ano de escolaridade. 
“Ironia do destino”, contou, no dia em que se inscreveu na  Rede Valorizar foi despedido.  Seguiram-se “oito meses de trabalho árduo, mas gratificantes”. Não só ficou com o 12º ano de escolaridade - um antigo desejo seu - como voltou a  arranjar emprego. Hoje aconselha a oportunidade “a quem precisa” e lembra que “é fácil, desde que se trabalhe um bocadinho”. 
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.