Recuperação do cinema construído pelos EUA em Santa Maria arranca em 2016


 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Mai de 2015, 19:58

O cinema construído pela Força Aérea norte-americana na ilha de Santa Maria durante a segunda guerra mundial vai ser recuperado e transformado num espaço polivalente de espetáculos e exposições, devendo as obras arrancar até ao final de 2016.

O "estudo prévio" do projeto de recuperação do "cinema do aeroporto de Santa Maria", uma sala com 501 lugares que está fechada desde 2007 por motivos de segurança, dado o estado de degradação, foi hoje apresentado pela Secretaria Regional da Cultura e Educação dos Açores.

O projeto deverá estar concluído até ao final do primeiro semestre deste ano, seguindo-se o lançamento do concurso da empreitada e, posteriormente, já em 2016, o arranque das obras, estando a recuperação orçada em 4 milhões de euros, revelou aos jornalistas o secretário regional Avelino Meneses.

Esta é uma "casa que conta muito da história contemporânea de Santa Maria", sublinhou Avelino Meneses, que lembrou também o compromisso assumido pelo atual executivo açoriano de recuperar o cinema.

A Força Aérea dos Estados unidos da América (EUA) instalou-se em Santa Maria durante a segunda guerra mundial e ali teve uma base aérea até ir para as Lajes, na ilha Terceira, no início dos anos de 1950.

Como fizeram posteriormente nas Lajes, os EUA construíram em Santa Maria uma pequena cidade para os seus militares, com habitações e infraestruturas como este cinema.

Essas infraestruturas passaram depois para a tutela nacional e, décadas mais tarde, de forma progressiva, para a propriedade da Região Autónoma dos Açores.

O projeto para o edifício do cinema prevê a recuperação e preservação da estrutura original, que é toda em madeira, o aumento do palco e a redução de lugares (para 278), a criação de um bar, a construção de um parque de estacionamento e o reforço das fundações, que são pouco profundas, dado que esta foi uma infraestrutura pensada para ser temporária.

As novas dimensões do palco e o equipamento da sala de espetáculos vão permitir que este espaço passe a poder receber espetáculos que, por exemplo, sobem à cena do Teatro Micaelense, na vizinha ilha de São Miguel, favorecendo a itinerância de produções, como sublinhou o diretor regional da Cultura, Nuno Lopes.

A opção de recuperar a estrutura original de madeira ou o reforço das fundações traduzem-se numa intervenção profunda e delicada, atendendo a que há hoje muitas exigências a nível de segurança, sobretudo incêndios, para espaços com características destas, sublinhou ainda Nuno Lopes.

A apresentação deste projeto foi feita no âmbito da visita que o Governo Regional dos Açores está a fazer a Santa Maria até terça-feira, durante a qual vai ser também anunciado o concurso para a construção de um novo polo do museu da ilha, em Vila do Porto, segundo o secretário regional da Cultura.

Avelino Meneses referiu ainda um terceiro "investimento emblemático" previsto para Santa Maria: a musealização da antiga torre de controlo do aeroporto, projeto que vai ser feito com a ANA e deverá ser apresentado até final de setembro.

Ainda no âmbito desta visita, durante a tarde de hoje, o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, inaugurou o centro de dia de Santa Maria, uma nova valência da misericórdia de Vila do Porto com capacidade para vinte utentes.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.