cancro

Reclusas vão ter informação e rastreios do cancro do colo do útero


 

Lusa / AO online   Nacional   25 de Jan de 2010, 09:59

As mulheres presas vão ter sessões de esclarecimento e rastreios do cancro do colo do útero a partir do dia 27 deste mês, um projecto do Instituto Português de Oncologia e da Liga Portuguesa contra o Cancro.
A coordenadora do projecto, Isabel Riscado, disse à agência Lusa que chegou a hora de a informação sobre a doença chegar a "mulheres um pouco esquecidas".

Nas quatro prisões femininas - Tires, Guarda, Santa Cruz do Bispo e Odemira - há cerca de 600 reclusas, "carentes, com pouca comunicação com o mundo exterior", a que os responsáveis do projecto querem passar a mensagem sobre o vírus do papiloma humano (HPV).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.