Reavaliação das valências aprovada pelo Senado dos EUA é "mais um passo na defesa" das Lajes

Reavaliação das valências aprovada pelo Senado dos EUA é "mais um passo na defesa" das Lajes

 

AO Online/Gacs   Regional   7 de Out de 2015, 19:41

O Presidente do Governo considerou que a referência à necessidade de reavaliação das valências na Base das Lajes, incluída na Lei do Orçamento da Defesa dos EUA para 2016, aprovada esta quarta-feira no Senado norte-americano, constitui mais um passo na defesa do papel que esta base deve continuar a desempenhar no âmbito das relações entre Portugal e os EUA.

 

Segundo refere o presidente do executivo em nota do Gacs: “Este é mais um passo importante na caminhada e na defesa que quer o Governo dos Açores, quer um grupo alargado de amigos dos Açores no Congresso dos EUA, onde se destaca o Congressista Devin Nunes, têm feito em relação ao papel que a Base das Lajes pode continuar a desempenhar na relação bilateral entre Portugal e os EUA”.

O Presidente do Governo reagia, assim, à aprovação que decorreu esta quarta-feira, no Senado dos EUA, do National Defense Authorization Act for Fiscal Year 2016, concluindo, desta forma, o processo legislativo, nas duas Câmaras do Congresso, relativo à aprovação da lei orçamental da Defesa para o próximo ano.

A nota do acrescenta que a versão hoje aprovada - que seguirá agora para assinatura do Presidente dos EUA, para que possa entrar em vigor - mantém a exigência de que o Secretário da Defesa dos EUA produza, até 01 de março de 2016, um relatório sobre as valências da Base das Lajes, incluindo a possibilidade de receber um centro de informações.

O Presidente do Executivo disse ainda que se trata do “terceiro ano consecutivo que o Congresso dos EUA se expressa, de forma clara, a favor de uma análise cuidada, por parte do Departamento de Defesa do Governo dos EUA, sobre as potencialidades que a Base das Lajes oferece”.

"Esta aprovação não deve constituir motivo de falsas expectativas, confrontados que estamos com a redução já em curso na Base das Lajes, nem isenta o Governo dos EUA das suas responsabilidades em lidar com esses impactos”, acresecnta Vasco Cordeiro para frisar que "constitui um fator de motivação para continuar a pugnar pelos interesses da ilha Terceira e dos Açores neste processo".

O Gacs refere que e, de acordo com a redação incluída no Orçamento da Defesa, nenhuma verba deste Orçamento pode ser despendida na construção da fase 2 do Joint Intelligence Analysis Complex na Base Aérea de Croughton, no Reino Unido, até que o Secretário de Defesa certifique as Comissões de Defesa do Congresso, com base numa análise dos requisitos operacionais dos Estados Unidos, de que o Reino Unido continua a ser o local ideal para localização deste centro de informações.

O Congresso determinou ainda que, até março de 2016, o Secretário de Defesa deve, também, apresentar às Comissões de Defesa do Congresso uma análise da viabilidade operacional da utilização da Base das Lajes para receber valências relacionadas com serviços de informações e a presença e rotação de aeronaves de caça para treino ar-ar, ou forças navais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.