Raul Castro anuncia congresso do partido para 2016 e fala de relações com EUA

Raul Castro anuncia congresso do partido para 2016 e fala de relações com EUA

 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Dez de 2014, 16:56

O Presidente de Cuba, Raúl Castro, anunciou que o VII Congresso do Partido Comunista da ilha (PCC, partido único) será em abril de 2016.

O responsável discursava na Assembleia Nacional do país, altura em que advertiu também que a luta para acabar com o bloqueio dos Estados Unidos será “longa e difícil” e necessitará do apoio da comunidade internacional e da sociedade norte-americana.

Raúl Castro salientou que a decisão de restabelecer relações diplomáticas com os Estados Unidos foi um “passo importante” mas adiantou que falta resolver o essencial, o fim do bloqueio.

Apesar do restabelecimento de relações diplomáticas com os Estados Unidos, e apesar de disposto a discutir sobre todos os assuntos em “igualdade” e “reciprocidade”, Raúl Castro advertiu que Cuba não renunciará ao sistema político socialista.

“Da mesma forma que nunca propusemos aos Estados Unidos para que mudem o seu sistema político, exigimos respeito em relação ao nosso”, disse Raúl Castro.

Em relação ao congresso o responsável disse que antes desse momento haverá um “amplo e democrático” debate com os militantes comunistas e com o povo cubano sobre a situação do plano de atualização económica do país.

O último congresso do PCC foi em abril de 2011, quando Raúl Castro foi escolhido como primeiro-secretário da organização, em substituição do seu irmão Fidel, retirado do poder desde 2006.

Foi nessa data que o partido aprovou o plano para a “atualização” do modelo económico do país, iniciada durante a governação de Raúl Castro.

No mesmo discurso o responsável anunciou também que assistirá à próxima Cimeira das Américas, que se realiza em abril no Panamá. “Confirmo que assistirei, para expressar as nossas posições com sinceridade e respeito para com todos os chefes de Estado e de Governo sem exceção", afiançou.

O discurso de Raúl Castro, no encerramento da sessão semestral da Assembleia Nacional, aconteceu um dia depois de aquele órgão ter ratificado, por unanimidade, o acordo desta semana entre Cuba e os Estados Unidos, de restabelecimento de relações diplomáticas, após de mais de 50 anos de costas voltadas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.