Rapaz austríaco fica parcialmente cego ao brincar com ponteiro laser


 

Lusa/AO online   Internacional   3 de Dez de 2014, 17:20

Um rapaz austríaco de 12 anos sofreu lesões oculares "graves e irreversíveis" quando brincava com um ponteiro laser comprado através da Internet, tendo perdido 60% de visão nos dois olhos, divulgaram as agências internacionais.

 

O caso foi divulgado na terça-feira pela clínica de Klagenfurt am Woerthersee, no sul da Áustria, mas só hoje foi divulgado.

“Pensamos que a criança estava a brincar com um espelho e o laser foi refletido”, disse o médico-chefe da clínica, Yosuf El-Shabrawi, citado por agências internacionais.

“As suas lesões não podem ser tratadas. Só podemos esperar que as lesões mais graves se curem por elas próprias e que a sua condição apresente melhoras”, indicou Yosuf El-Shabrawi, num comunicado divulgado na terça-feira.

O pai do rapaz comprou o ponteiro laser através da Internet, onde era publicitado como um produto para brincar com gatos.

Após uma semana, o rapaz, identificado como Lukas, queixou-se de uma mancha negra que estava, de forma constante, a perturbar o seu campo de visão.

“A retina foi profundamente atingida, de forma irreversível. Não existe terapia para este tipo de lesão”, frisou a unidade médica.

O ponteiro laser, de fabrico chinês, estava classificado no ‘site’ de vendas online como um produto de categoria 2, um nível tolerado na União Europeia (UE) mas que “pode provocar graves lesões na retina em menos de 0,25 segundos”, sublinhou a clínica, advertindo contra a venda deste tipo de produtos e para a importância da realização de testes.

Estes produtos, que ganharam popularidade nos últimos anos, são classificados em quatro categorias, avaliadas em função da potência e do nível de perigo. A UE só autoriza a comercialização ao público dos dois primeiros níveis.

Os ponteiros laser mais poderosos têm capacidade de atingir os ‘cockpits’ de aviões em pleno voo. Nos Estados Unidos foram registadas 99 situações deste género em 2013, segundo a polícia federal norte-americana, FBI.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.