Rali de Portugal com "power stage" de 52,30 quilómetros

Rali de Portugal com "power stage" de 52,30 quilómetros

 

Lusa/AO online   Motores   4 de Dez de 2012, 15:58

A edição de 2013 do Rali de Portugal, quarta prova do Mundial da especialidade, tem como novidade os 52,30 quilómetros da "power stage", classificativa que atribui pontos extra para o campeonato.

A organização do rali, que se realizará entre 11 e 14 de abril, divulgou esta terça-feira o percurso da prova, obedecendo a uma das regras da FIA, que obriga a que este seja enviado com quatro meses de antecedência.

A prova contará com um total de 1.630,92 quilómetros, divididos em 15 provas especiais de classificação e com um total de 386,73 quilómetros cronometrados.

Habitualmente disputada no último dia, a “power stage” decorrerá no novo troço de Almodôvar, o qual, segundo a organização, com os seus 52,30 quilómetros, passa a constituir uma das classificativas de terra mais longas das provas europeias pontuáveis para o Mundial de ralis.

Quarta prova do campeonato, depois dos ralis de Monte Carlo, Suécia e México, a vertente competitiva do Rali de Portugal disputa-se ao longo de três dias nas estradas do Algarve e Baixo Alentejo.

Antes, a 9 e 10 de abril, realizam-se os reconhecimentos, para, a 11 de abril, disputar-se a “qualifying stage”, que define a ordem de partida dos primeiros e decerrorá no Vale de Judeus.

Pela primeira vez desde que regressou ao campeonato do Mundo, o Rali de Portugal terá uma partida simbólica da Marina de Vilamoura, reeditando as experiências de 2005 e 2006, numa altura em que Portugal candidatava-se ao WRC.

A abertura competitiva da prova, a 12 de abril, inclui as duas primeiras secções, com cinco provas especiais de classificação, sendo que Mú (20,32km), uma variante da classificativa de Felizes, e Ourique (18,32km) serão percorridas duas vezes, terminando o dia com a Super Especial de Lisboa, a disputar-se mais uma vez na Praça do Império e um pouco mais tarde, com a partida dos primeiros concorrentes às 18:15.

No sábado, segundo dia competitivo da prova e o mais longo em termos de quilometragem de classificativas (158,54 quilómetros), são poucas as alterações, com as classificativas de Santana da Serra (31,12 km), Vascão (25,37) e Loulé (22,78), especial que será percorrida em sentido contrário aos das últimas edições, todas a serem disputadas duas vezes.

No domingo, último dia de prova, a classificativa de Silves (21,52 km) mantém-se inalterada, mas a novidade é o novo troço de Almodôvar, cujos 52,30 quilómetros prometem criar dificuldades aos concorrentes, numa altura em que que concorrentes e viaturas estão já muito desgastados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.